Não sei se o prefeito Ricardo Coutinho lê o PB Agora. Seria muita pretensão de minha parte. O fato é que, após tantas críticas, agiu mais inteligentemente ao conduzir a Executiva Estadual do PSB, de forma democrática, a votar contra nomeação de Guilherme Almeida para o governo Maranhão III.

Primeiro, porque tirou Maranhão do foco. Direcionou toda a energia do partido à postura de Guilherme Almeida, sobre o qual recai a acusação de estar desrespeitando uma resolução partidária pela qual não seria permitida a ascensão de Nadja à Assembléia.

Segundo, porque não vai mais precisar, pelo menos agora, romper com Maranhão. Ou seja, na pior das hipóteses, é o velho fazendeiro de Araruna que terá que decidir se vai confrontar a decisão da Executiva estadual de uma legenda aliada ou não. Caso se faça de indiferente, que é o mais provável, Maranhão no máximo vai passar o bastão para Guilherme Almeida.

O confronto direto entre Maranhão e Ricardo, por ora, fica adiado. O prefeito soube sair do ringue com elegância.

A pancadaria de verdade, como defendíamos, ficou para os próximos rounds.

Soltas

O deputado estadual Raniere Paulino (PMDB) deu a sugestão para o fim do impasse entre PMDB e PSB. Maranhão chamaria outro deputado do PSB para seu governo e garantiria vaga de Alexandre Urquiza, braço direto de Ricardo e segundo suplente do partido.

Aliás, enquanto o PSB discutia a irregularidade da nomeação de Guilherme Almeida, o governador Maranhão confirmava outra socialista no seu governo: Jaquilene Abre, esposa do prefeito de Cajazeiras, Léo Abreu (PSB), na Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Humano.

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevedo acena com possibilidade de contemplar melhor os servidores

O governador João Azevedo sinalizou, com muita clareza, que há possibilidade, sim, de ir além do anunciado percentual de 5% de reajuste salarial linear para os seevidores públicos. A disposição…

Procurador comenta supostas ameaças de prefeito do Sertão a moradores

Uma denúncia formulada junto a Ministério Público Federal (MPF), por meio do procurador do MPF em Patos, Djalma Feitosa, está ganhando repercussão na mídia sertaneja. Trata-se que moradores do Quilombola…