Pivô de uma crise no interior do PSB, o deputado federal Manoel Júnior, que acompanha pelo interior do Estado a Caravana da Reconstrução, não foi localizado pela reportagem do PB Agora para dar esclarecimentos a respeito de nota em que o partido condena suas declarações sobre alianças em 2010.

Pela assessoria, Manoel Júnior apenas teria afirmado que Edvaldo Rosas, vice-presidente estadual do PSB e autor da nota, deveria se preocupar apenas “em explicar os desvios que foram alvo de ação na Justiça em sindicato de funcionários da UFPB”.

Segundo a assessoria, Edvaldo Rosas tem um passado que sinaliza muito bem qual o tipo de alianças que ele procura.
 

Ontem, Júnior criticou a tese de aliança de Ricardo com o governador Cássio. Chegou a dizer que quem se junta com corrupto só pode ser considerado como tal. As declarações atingiram de cheio a intenção do partido de aproximação com Cássio. E provocaram reação negativa.


PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João anuncia a Delegacia de Roubos e Furtos de Patos e a de Combate à Corrupção

O governador João Azevedo anuncia, em solenidade na próxima terça-feira, às 10h00, na sede da Acadepol, a criação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos na cidade de Patos-PB e…

Trabalho infantil atinge 60 mil jovens na Paraíba, aponta pesquisa

  O problema do trabalho infantil na Paraíba atinge atualmente, 60 mil crianças e adolescentes com idade entre 5 e 17 anos que realizam algum tipo de trabalho. O número…