A secretária de Finanças do Governo da Paraíba, Aracilba Rocha (PSL), desmistificou, em entrevista essa semana, a polêmica em torno do aumento da verba destinada para a comunicação e a diminuição dos recursos voltados para a segurança pública em 2014, alvo de bastantes críticas na Assembleia Legislativa nos últimos dias.

Apesar do contraste, Rocha explicou que o aumento de um não implica na retirada dos recursos destinado a outra pasta. “Na verdade ninguém está retirando a verba da segurança para aplicar na comunicação, o que acontece é que a verba destinada a segurança deixou de crescer”, explicou.

Ainda conforme a secretária, em 2013, houve mais recursos no erário porque havia recursos para a construção de unidades de sedes para a segurança pública e este ano esses recursos irão para a Suplan (Secretaria de Planejamento).

“Os recursos para a segurança são todos destinados para o pagamento da folha de pessoal da Polícia Militar e da Polícia Civil e seu custeio, mas não para obras ou grandes investimentos”, lembrou.

O único grande investimento previsto para a Segurança Pública no Estado diz respeito a implantação do Programa de Combate ao Craque, na ordem de R$ 80 milhões, porém, conforme Aracilba, ‘ninguém sabe quando vão chegar’.

“A problemática de segurança é nacional e não apenas estadual”, disse.

As declrações de Aracilba foram veiculadas em entrevista ao Programa CBN João Pessoa.

 

 

Márcia Dias

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Eleições de 2020 trazem novas regras e preveem limitação no autofinanciamento

Mais de 153 milhões de eleitores vão às urnas neste ano para eleger prefeitos e vereadores. Criminalização de fake news, boca de urna eletrônica e restrições aplicadas às campanhas podem…

João Azevêdo diz que movimento de PM’s na PB tem forte conotação política

“Há forte conotação política”. Essa foi a análise do governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), a respeito das manifestações realizadas por representantes das polícias Civil e Militar, assim como, do…