Na manhã desta segunda-feira (23), o vereador Léo Bezerra entregou a condição de líder do PSB na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

O parlamentar declarou que estava desconfortável no posto desde a intervenção realizada pela Executiva Nacional na sigla no estado.

“Só tenho a lamentar o que vem acontecendo com o PSB no nosso município, no âmbito estadual e nacional. Não estou me sentindo confortável para permanecer na liderança da bancada e por isso entrego o cargo. Fiz essa reunião para debatermos com os vereadores para chegar um denominador comum” disse.

Apesar de ter convocado a reunião para todos os integrantes do PSB na Casa de Napoleão Laureano, apenas ele e o vereador Tibério Limeira compareceram. Os vereadores Tanilson Soares e Sandra Marrocos não estiveram presentes.

Leo ainda ressaltou que do seu ponto de vista, a destituição do diretório paraibano foi realizada de uma forma truculenta. O ex-líder disse ainda que apesar de ter entregado a liderança, continua no partido.

“Tentei dialogar com a bancada, mas depois da saída de Ronaldo Barbosa e da forma truculenta que foi conduzido o processo de diretório estadual, não me sinto mais confortável de permanecer na condição de líder da bancada, mas permaneço filiado partido e cumprindo com as minhas obrigações enquanto filiado”, pontuou.

Assim como Léo, Tibério Limeira também entregou o cargo que ocupava no diretório. O vereador emitiu uma nota onde declarou que diante de tantas histórias já vividas no PSB desde 2003, quando se filiou, não poderia ficar calado com relação as medidas que tachou de antidemocráticas, da Executiva Nacional.

Confira na íntegra:

Companheiros e companheiras,

Estou filiado e militante do PSB desde 2003 e já vivi muitas histórias na construção desse partido, por isso não há como calar diante das medidas antidemocráticas adotadas no último mês, diante do golpe dado no Diretório Estadual, da falta de transparência em relação à lista de pessoas que renunciaram na instância estadual e da péssima condução da direção nacional do PSB.

E por não ter visto nenhuma sinalização de que isso possa ser revisto, não há outra saída, para mim, que não seja a entrega do cargo que ocupo no diretório municipal.

Continuo defendendo que os fins não justificam os meios e que a nossa defesa da democracia deve passar, necessariamente, pelo respeito à democracia dentro do nosso partido.

Então, com esse quadro posto, reafirmo que continuarei honrando a minha função de filiado, enquanto no partido eu estiver, porém, renuncio a qualquer cargo ou função na direção partidária.

Esse é um momento triste, porém é necessário que façamos as nossas escolhas para a caminhada na política. Eu, prefiro resguardar a minha coerência e seguir junto ao Governador João Azevedo, escolhido pela unanimidade do PSB, para dar sequência a esse projeto coletivo que vem transformando a Paraíba.

TIBÉRIO LIMEIRA
Vereador

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Especialista critica excesso de partidos na Paraíba: “Termina prejudicando”

O cientista político Lúcio Flávio Vasconcelos, doutor em história política pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), afirmou, em entrevista a imprensa esta…

Bancada federal volta a se reunir nesta terça-feira para debater emendas

O deputado federal Efraim Filho (DEM) convocou reunião da bancada federal paraibana para a terça-feira (22) às 17hs, na sala da Presidência da Comissão de Educação, anexo II ala C…