Por pbagora.com.br

Após a inauguração do Viaduto Eduardo Campos, no bairro do Geisel, o governador Ricardo Coutinho comentou sobre as dificuldades encontradas para a realização da obra, construída em parceria com o Governo Federal, que contribuiu com 40% do valor total da construção, enquanto que o Estado pagou 60% dos R$ 42 milhões. Para Ricardo, as adversidades encontradas, principalmente após o impeachment da presidente Dilma, devem agora ser superadas, no entanto, lembrou que mesmo após a conclusão da obra, resta ainda por parte da União o repasse de cerca de R$ 5 milhões.

 

Em tom de desabafo, ao entregar uma obra extremamente importante para a Região Metropolitana de João Pessoa, Ricardo disse ter certeza que em breve o débito restante referente à construção do viaduto será saldado e minimizou o fato de integrantes da oposição terem, supostamente, ‘trabalhado’ para a não evolução da obra. “Vai ser saldado, eu tenho certeza, pois com a responsabilidade que nos é devida, precisamos ter a capacidade de ultrapassar qualquer barreira partidária e identificar focos que provoquem a desunião. A Paraíba tem muito disso. Tem gente que tem a responsabilidade de ter um mandato e não consegue estar a altura do próprio mandato e acha que fazer política é fazer fofoca e intriga. Estou vacinado contra isso”, afirmou.

 

Para o chefe do Poder Executivo Estadual, o mais importante com a entrega do viaduto do Geisel foi mostrar que a Paraíba superou desafios e seguirá entregando obras à população. Ricardo aproveitou a oportunidade para ressaltar outras obras que vem sendo elaboradas em parceria com o Governo Federal, mas que a União sequer tem cumprido com sua contribuição financeira nos projetos. “No próximo ano vamos inaugurar o maior parque da Paraíba, que é o Parque Bodocongó, uma parceria com o Ministério das Cidades e que até hoje não houve nenhum depósito, mas que deve haver a partir do momento que a Caixa regularizar as coisas. Então, essa parte está superada”, destacou Ricardo.

 

De acordo com o governador da Paraíba, o fundamental é observar que o Governo do Estado tem chamado pra si problemas que não é dele, mas do Governo Federal, e tem resolvido.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Covid-19: secretário alerta para elevação na transmissibilidade na Paraíba

O secretário executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltramin alertou, durante entrevista nesta sexta-feira (14), para a elevação da taxa de transmissibilidade do novo coronavírus na Paraíba com o consequente…

Opinião: na PB, uma terceira via política quase nunca existiu, e a história conta

A história da Paraíba sempre foi acompanhada por eventos políticos, confrontos violentos. Assassinatos históricos. Tratados de paz e embates bélicos travados, por exemplo, entre franceses e portugueses. Tabajaras e potiguaras.…