Por pbagora.com.br

Pouco mais de 72h após a denúncia sobre um suposto atentado contra o candidato à prefeitura de João Pessoa, Nilvan Ferreira (MDB), o caso começa a ser elucidado e a conclusão deve ser divulgada no fim de semana apontando que não houve ameaça direcionada ao emedebista, mas uma confusão no trânsito por conta da aglomeração.

A informação foi confirmada na tarde desta quarta-feira (30), em entrevista, pelo delegado Pedro Ivo, responsável pela investigação.

Testemunhas que estiveram no local, em depoimento, confirmaram que  houve desentendimento com um motorista que queria passar pelo local onde o candidato fazia uma ação de campanha adesivando carros. O proprietário do veículo, que era quem dirigia na hora, foi localizado por meio da placa, que havia sido identificada por meio de imagens de câmeras de trânsito. Ele confirmou que o acompanhante, um capitão da Polícia Militar de Mamanguape, sacou uma arma, mas afirmou que ele só fez isso porque uma pessoa que acompanhava Nilvan Ferreira mostrou uma arma primeiro.

O delegado segue investigando para saber se realmente havia alguém armado acompanhando o candidato.

Pedro Ivo informou ainda que, caso não seja confirmado que havia alguém armado no local, o policial pode responder por ameaça, mas caso a versão dele se confirme, não se configura crime porque houve equivalência nas atitudes das duas partes.

Um ofício foi enviado para a Polícia Militar de Mamanguape para solicitar o depoimento do policial envolvido.

O delegado no entanto, esclarece, que desta forma fica configurado que não houve atentado contra um determinado candidato, já que a confusão foi provocada por conta do fechamento da via e não da ação eleitoral do MDB.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veja a agenda dos candidatos à Prefeitura de João Pessoa nesta quarta-feira

Os postulantes a prefeito de João Pessoa participam nesta quarta-feira (21) de reuniões, gravações, entrevistas e visitas. Confira as agendas: Anísio Maia (PT) 7h – Entrevista na rádio Mangabeira FM…

Alvo da Calvário, RC diz que operação foi armação para lhe excluir da política

“Nunca recebi nada de ninguém e tenho como provar a minha inocência”. A declaração foi dada nesta terça-feira (07), durante entrevista, pelo ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, do PSB. Segundo…