A Paraíba o tempo todo  |

Apesar de excluído, Cartaxo evita criticar Romero e ratifica oposição a João e a Bolsonaro em 2022

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Em entrevista a uma emissora de Campina Grande, nesta terça-feira (29), o ex-prefeito da capital Luciano Cartaxo (PV) que fez um balanço das suas ações a frente da PMJP, que em sua opinião o viabiliza a participar de uma chapa majoritária nas eleições majoritárias de 2022. Questionado em que lado estaria (oposição ou situação ao governador João Azevêdo), Cartaxo respondeu: “Estamos no campo das oposições desde 2018”.

O ex-prefeito da capital deixou transparecer que continuará no campo das oposições ao governador em 2022. Ele destacou que o governador João Azevêdo, prometeu entregar em Campina, o VLT, o Centro de Convenções que depende de recursos federais, mas não teria sequer um tijolo colocado, até então. Sobre a capital, ele disse que o governador prometeu entregar o Polo Turístico do Cabo Branco que também não teve andamento. “As promessas foram muitas, mas os resultados são poucos”, disse Cartaxo sobre a gestão do governador.

Questionado se a aproximação do pré-candidato a governador Romero Rodrigues (PSD) com o presidente e candidato a reeleição Jair Bolsonaro o atrapalha nessa união com Romero, o presidente estadual do PV disse que tem dificuldades em votar em Bolsonaro. “Todo dia é um problema novo. Ele (Bolsonaro) não prioriza governar o Brasil. Não tenho condições de apoiar esse presidente”, comentou Cartaxo.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      259
      Compartilhe