Por pbagora.com.br

Antes de deixar oficialmente o cargo de prefeito interino de Bayeux, Jefferson Kita (PSB), exonerou todos os servidores de cargos comissionados no dia de ontem (19). Segundo o decreto, a medida é válida para o servidores das estruturas administrativas nomeados até o dia 18 de agosto de 2020. Ficam excluídos das exonerações os funcionários em licença médica, maternidade e gestantes, bem como, os comissionados que desempenhem funções relacionadas ao combate da Covid-19 e outros serviços essenciais.

Ontem, a Câmara Municipal escolheu Luciane de Fofinho (PDT) para o cargo de prefeita da cidade. Ela foi eleita com 13 votos. A chapa tem como vice-prefeito Adriano Martins (MDB). Os demais candidatos, Jeferson Kita (Cidadania) e Roni Alencar (PMN) receberam 2 votos, cada.

A vacância no cargo acontecia desde o dia 14 de julho. Na referida data, o então prefeito afastado Berg Lima (PL) protocolou o pedido de renúncia. Berg tornou-se centro de polêmicas sobre suposto recebimento de propina além de figurar pedidos e cassação de mandato na Câmara. Como presidente da Câmara, Jefferson Kita assumiu a cadeira de prefeito, mas logo depois, a Justiça decidiu por eleições inditas na cidade.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Situação de Anísio Maia na disputa pela PMJP deve ser definida até dia 26

O destino do deputado estadual Anísio Maia na disputa pela prefeitura de João Pessoa deverá ser definida até o dia 26 de setembro, conforme projeção dada pelo juiz eleitoral Fábio…

“Eu não fiz nem pedi intervenção nenhuma no PT” declara RC

Durante entrevista a uma emissora de rádio do bairro de Valentina na manhã desta quarta-feira (23), o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) declarou que não solicitou intervenção da nacional do PT…