Por Wellington Farias

Cícero Lucena (PP) é pré-candidato à sucessão do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo. A todo instante o ex-senador sinaliza com mais frequência a pretensão de disputar o posto que já lhe pertenceu na década de 90.

As evidências indicam, portanto, que Cícero não apenas virá a disputar a sucessão municipal como, desde já, é o nome mais forte dentre todos cogitados ou que apenas se insinuaram dispostos a concorrer à Prefeitura de João Pessoa.

A preço de hoje não há páreo para o chamado Caboclinho de Jatobá. O cenário da sucessão que se descortina é pobre de candidatos com valores e tradição na política, enquanto o ex-senador natural de São José de Piranhas já foi até governador do Estado, além de já ter exercido por dois mandatos a Prefeitura da Capital.

Legado
O pessoense em sua grande maioria sempre avaliou bem o legado de Cícero Lucena como prefeito da Capital, especialmente, na área da educação.

Nilvan
Até agora, o novo na política pessoense é o comunicador cajazeirense Nilvan Ferreira, âncora do radiofônico Correio Debate, que também sinaliza a disposição de disputar a Prefeitura de João Pessoa.

A última de Nilvan quanto à disputa eleitoral em João Pessoa foi anunciar, nesta quinta-feira (4), que irá se licenciar do Sistema Correio de Comunicação até o dia 29 deste mês, por exigência da Lei Eleitoral aos comunicadores que tenham a pretensão de disputar as eleições municipais. Tem cacife?

Nilvan nunca foi testado nas urnas, pelo menos em João Pessoa. É um nome bem aceito no papel de comunicador, mas de cacife duvidoso para uma disputa dessa magnitude.

Se por um lado Nilvan é um pré-candidato de potencial duvidoso, por outro ele goza do benefício de estar filiado ao MDB, um dos partidos de maior tradição na política da Paraíba, sobretudo, em João Pessoa.

De qualquer forma, depois de Cícero Lucena, Nilvan Ferreira é o que aparece melhor posicionado no atual cenário, embora numa distância considerável do mais cacifado que é o ex-senador.

Nilvan não tem nada a perder, a menos que leve uma rasteira das velhas raposas emedebistas.

Observatório
Enfim, uma boa notícia no depenado mundo da comunicação paraibana: vem aí o Observatório da Imprensa Paraibana.

Segundo informou ontem o jornalista Rubens Nóbrega em seu prestigiado Blog, “o Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPJ) da Universidade Federal da Paraíba deve incluir a Paraíba, ainda este ano, na Rede Nacional de Observatórios de Imprensa (Renoi), com a criação de uma Rede Paraibana de Observadores da Imprensa (Repoi).”

De acordo com Rubens, “a rede estadual reunirá jornalistas profissionais e professores de jornalismo que se dedicarão voluntariamente à análise crítica de material jornalístico divulgado na Internet (blogs, sites, portais etc.), mídia impressa (jornais e revistas) e eletrônica (rádio e tevê).”

Correio Debate
Desde ontem, no mundo da comunicação paraibana, a pergunta mais recorrente é: quem será o sucessor (interino ou não) de Nilvan Ferreira no comando do mais ouvido programa de radiojornalismo na Paraíba nos últimos trinta e tantos anos?

E agora quem pergunta é a coluna: Nilvan deixa mesmo o Correio Debate?

A pergunta é muito oportuna, afinal de contas, não há muitos nomes com o perfil adequado para ancorar o polêmico Correio Debate.

 

Wellington Farias
PB Agora

Por Wellington Farias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Opinião: com perfil parecido ao de Collor, Bolsonaro pode ter o mesmo destino do “caçador de marajás”

A primeira eleição direta para presidente da República após a ditadura militar elegeu, em 1990, o mais jovem presidente que o país já teve. O ex- governador de Alagoas, Fernando…

Opinião: Marmuthe Cavalcanti dissemina fake news sobre agência da CEF no Valentina

Certa vez o filósofo grego Aristóteles, com toda sua sapiência disse: “Que vantagem têm os mentirosos? A de não serem acreditados quando dizem a verdade”. Pois bem, o vereador de…