Por pbagora.com.br

A pré-candidata à Prefeitura de Campina Grande e ex-secretária de Desenvolvimento e Articulação dos Municípios (Sedam), Ana Cláudia Vital do Rêgo (Podemos), em entrevista nesta segunda-feira (27), ressaltou que seu projeto econômico, social e humano para a cidade vai focar numa gestão de resultados que, dentre outros pontos, irá buscar parcerias institucionais com os governos Estadual e Federal para o desenvolvimento de Campina.

Segundo Ana, a cidade precisa de bom planejamento, ouvindo vários atores urbanos – comunidade, movimentos civis organizados, terceiro setor, empresas e poder público – o que, para ela, pode ajudar Campina Grande em muitos aspectos. De acordo com Ana, é preciso uma gestão que busque o diálogo para a formalização de parcerias institucionais entre os governos Estadual e Federal.

Ela cita, dentre outros pontos, que vai buscar essas parcerias, por exemplo, para a informatização dos serviços públicos, nas áreas de saúde e educação, o que permitiria avanços na coleta de dados entre as Unidades Básicas de Saúde. “Nos últimos quase oito anos da atual gestão Campina avançou muito pouco na criação de novas equipes de PSF´s ou mesmo na manutenção a atualização das equipes existentes. É preciso que a gente informatize e faça uso da tecnologia e das energias renováveis nestes processos”.

Tecnologia nas Escolas – Ana Cláudia também destacou que irá ampliar a todas as escolas municipais o uso da informática como auxílio na prática pedagógica e, também, outros aspectos diretamente ligados à inserção da tecnologia na rede municipal de ensino; e que vai investir no uso das energias renováveis nas escolas, a exemplo da captação da energia solar, como forma de educar os alunos e reduzir custos com a energia convencional.

Ana Cláudia propõe que é preciso transformar a escola com a inserção da informática, ou seja, avaliar, medir, quantificar e definir as necessidades potenciais de elemento humano capacitado e de materiais para que uma unidade escolar se torne suficientemente informatizada, no que se refere à transmissão do conhecimento e dos seus serviços inter-relacionados.

A pré-candidata do Podemos também defendeu a realização de concursos públicos como forma de ingresso na administração e lembrou, como exemplo, os 12 concursos públicos realizados na gestão de Veneziano à frente da PMCG. Ele também defendeu a criação de um comitê de transparência pública para mostrar, de forma instantânea, todos os gastos e receitas da gestão.

Assessoria de comunicação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Efraim Filho anuncia R$ 6,7 milhões para hospitais universitários

De acordo com o deputado Efraim Filho (DEM/PB) o Ministério da Saúde destinou mais de R$ 6,7 milhões para Hospitais Universitários da Paraíba por meio da Portaria GM/MS 1.984/2020. “O…

Eleições 2020: candidatos entram na regra de conduta vedada a partir de sábado

A partir do dia 15 de agosto, agentes públicos de todo o País vão estar proibidos de praticar diversas condutas devido às eleições municipais, marcadas para o dia 15 de…