Luciano Agra admite clima reprimido de reaproximação com PSB, mas se queixa da postura de Edvaldo Rosas

Apesar de ter deixado os quadros do PSB em 2012 sob a alegação de ter tido negado o direito de disputar a reeleição na disputa pela prefeitura municipal de João Pessoa, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, que hoje comando os destinos do Partido Ecológico na Capital, não descartou uma possível reaproximação com o bloco girassol.

Pessoalmente, Agra explicou que considera a possibilidade remota, mas admitiu que há sim um clima reprimido de aproximação com o PSB.

“O presidente do PSB, Edvaldo Rosas nunca esboçou o menor gesto a minha pessoa. Estou cansado de palavras. Existe uma vontade reprimida. Muitos nomes que obtiveram êxito na nossa gestão ainda estão com eles e isso cria um clima de reaproximação. Politicamente todos sabem o que aconteceu. O que vivemos hoje é fruto de decisões de época recente e que me prejudicaram muito e acho remota essa possibilidade”, explicou.

Para Agra, a mágoa ainda existe, mas a possibilidade de reaproximação não é totalmente descartada.

Assim, na atual conjuntura, a política continua sendo como ‘a arte dos possíveis’.

 

 

Márcia Dias/ Vanessa de Melo


PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Delegado Waldir recua e diz que irá ”pacificar” a bancada do PSL

Horas depois do vazamento de um áudio em que o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), ameaça “implodir” o presidente Jair Bolsonaro com a divulgação de informações comprometedoras,…

MPF pede quebra de sigilo bancário de ex-prefeito no âmbito da Operação Andaime

No âmbito da Operação Andaime, deflagrada em 2015, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-prefeito de Santa Cruz (PB), Raimundo Antunes. De…