A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Aeroclube: Agra negocia fim do impasse

""

O prefeito municipal de João Pessoa, Luciano Agra (PSB, na foto acima, à direita), garante: o novo Aeroclube da Paraíba terá uma pista maior do que a existente hoje, localizada no bairro do Bessa, com 1.500 m (a atual só possui mil metros de extensão), torre de controle para pousos e decolagens e ainda uma estação de passageiros para embarque e desembarque de bagagens, equipamento esportivo, pára-quedistas, etc.

Nova pista terá 1.500 metros de extensão

Estas revelações foram feitas nesta 3ª feira pelo próprio prefeito Luciano Agra. Ele adiantou também que as negociações para por fim ao impasse registrado entre a PMJP e os diretores do Aeroclube do Bessa avançaram muito e que o conflito de interesses deve estar resolvido em breve, com satisfação mútua, ou seja, de ambas as partes.

Torre de controle e estação de passageiros

Agra disse – inclusive – que o ex-ministro da Defesa, Nelson Jobim (PMDB), foi quem estimulou a prefeitura para buscar parcerias no sentido de viabilizar verbas oriundas da iniciativa privada destinadas a construir o novo Aeroclube, em outro local da área metropolitana da Grande João Pessoa, não sendo necessariamente em algum bairro da cidade (pode ser até mesmo num município vizinho, como Conde, Santa Rita, Lucena, etc)

Cavalcanti está junto com prefeito

Tudo isso foi revelado perante o testemunho inquestionável do ex-senador Roberto Cavalcanti (ex-PRB, atualmente sem partido, na foto acima, à esquerda), durante participação de ambos em entrevista concedida nos estúdios da nova rádio Jovem Pan Sat/Correio AM 1.230 kHz, com o ex-parlamentar aproveitando a presença do prefeito Luciano Agra para também lhe fazer perguntas.

""   ""

Roberto pede obras a Luciano

Numa dessas suas intervenções, o ex-senador Roberto Cavalcanti pediu ao prefeito para tentar transformar ainda em seu mandato (cuja duração inicial vai até o final de 2012), a Avenida Epitácio Pessoa em uma espécie de nossa Champs Elysèes (Paris/França), que é um cartão postal da chamada “Cidade Luz”.

João Pessoa com “Cara de Europa”

Roberto Cavalcanti também pediu a Luciano Agra para tornar a Epitácio Pessoa em algo imponente na nossa cidade, similar ao papel marcante desempenhado pelas avenidas Nove de Julho (Buenos Aires/Argentina) e Paulista (SP/Brasil).

Pré-metrô e superônibus triplicado

O prefeito Luciano Agra respondeu a Roberto dizendo que o Plano de Mobilidade Urbana da PMJP prevê adoção de trens urbanos modernos (VLT – Veículos Leves sobre Trilhos), pré-metrô entre o bairro dos Bancários e Valentina de Figueiredo, além de superônibus com até três carrocerias para transporte de passageiros.

Ex-senador consegue verba de R$ 26,5 milhões

Em contrapartida, Roberto Cavalcanti pediu a Luciano para ele se articular politicamente – acima de questões partidárias locais – no sentido de tentar resgatar uma Emenda Parlamentar de sua autoria, quando alocou a quantia de R$ 26,5 milhões para a construção de um Teatro Municipal em João Pessoa, dentro do OGU-2010 (Orçamento Geral da União).

Emenda para construir o Teatro Municipal

Roberto sugeriu que Agra reunisse a bancada federal paraibana (composta por três senadores e 12 deputados federais) e programasse uma viagem para visitar pessoalmente as autoridades governamentais, em Brasília-DF, no esforço para liberar esse dinheiro, que já foi autorizado legalmente, mas até hoje nunca foi disponibilizado nas contas bancárias da prefeitura da Capital.

""   ""

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O AEROCLUBE DA PARAÍBA, associação civil de utilidade pública federal, reconhecida pelo Decreto Lei 205/67 e pelo Código Brasileiro de Aeronáutica, com funcionamento autorizado pela União e fiscalização permanente da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, em respeito aos sócios e à população paraibana, diante das notícias veiculadas na imprensa em geral e na internet, visando esclarecer a população de João Pessoa, aos paraibanos e as autoridades constituídas, trazendo de maneira transparente e objetiva a verdade aos fatos, esclarece que:

1 – Recebeu com estranheza as declarações feitas pelo edil pessoense durante entrevista a uma renomada rádio da cidade, afirmando “que as negociações para por fim ao impasse registrado entre a PMJP e os diretores do Aeroclube do Bessa avançaram muito e que o conflito de interesses deve estar resolvido em breve”;

2 – Os anseios de um grande Aeroclube que o prefeito de João Pessoa agora propala aos quatro ventos é dividido também por toda diretoria do Aeroclube e pelos seus associados, que sempre desejaram uma pista maior, novos hangares, nova pista de aeromodelismo, sala de embarque e etc.

3 – O grande problema nessas declarações é que até a presente data, nenhum contato oficial foi feito por qualquer representante da prefeitura com a diretoria do Aeroclube. Um acordo unilateral é como uma casamento sem noiva, NÃO EXISTE.

4 – Reafirmamos que o Aeroclube não está e NUNCA esteve fechado para qualquer tipo de negociação ou relocação da nossa sede, desde que esta seja justa, digna e que respeite a nossa história e os homens de bem que fazem e fizeram nossa instituição. A verdade é que NÓS NUNCA FOMOS PROCURADOS PARA ISSO.

5 – O que houve de fato há mais de 2 meses, foi uma consulta verbal e uma solicitação de um terceiro interessado, para que fôssemos conhecer uma área particular existente no litoral sul, para afirmarmos se ali comportaria tecnicamente um novo aeródromo, onde após a visita da diretoria, inclusive com engenheiros aeronáuticos, afirmamos que com pequena movimentação de terras, aquele local poderia sim receber um aeródromo. NADA MAIS DO QUE ISSO.

6 – Os nossos advogados estão autorizados a receber qualquer representante, seja ele da iniciativa pública ou privada, e após as análises jurídicas, estas serão submetidas ao crivo da diretoria, do conselho consultivo e por fim da Assembleia Geral, órgão máximo da nossa instituição, e se um dia for concretizada uma transação, esta será homologada pela Justiça Federal, com a presença do Ministério Público Federal e fiscalização da ANAC.

7 – Por fim, lembramos que um acordo só é bom quando é bom para ambas as partes, e que estamos abertos ao diálogo, poderíamos radicalizar e ir até as últimas instâncias jurídicas o que demandaria anos, mas, ciente de que o diálogo é a melhor solução, aguardamos ações, concessões e humildade por parte dos representantes da prefeitura de João Pessoa, para sairmos das palavras e seguirmos para atos de grandeza em prol do desenvolvimento de nossa cidade.

João Pessoa, 28 de setembro de 2011 – A DIRETORIA – Romulo Carvalho – Presidente


    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe