O São João de Patos foi cancelado faltando menos de 60 dias para o início do evento, destruindo as perspectivas de comerciantes que se programam o ano inteiro para a semana junina. O evento, tido como um dos mais badalados no Sertão paraibano, este ano ocorrerá simplesmente para ‘cumprir tabela’, sem atrações de nome nacional e com uma estrutura típica de cidade pequena.

Mas o que tem o cancelamento a ver com as conjecturas políticas?

O prefeito interino da cidade, o vereador licenciado Sales Júnior é filiado ao PRB, que por sua vez tem como pré-candidato à prefeitura da cidade, em 2020, o deputado estadual Nabor Wanderley (PRB).

O fato de serem aliados poderia ou não já está mirando o próximo pleito, visto que à época em que Nabor e seus aliados venceram as eleições e comandaram o executivo, nunca a festa deixou de existir. Até mesmo quando a sogra do parlamentar, a ex-prefeita Chica Motta (MDB) foi envolvida em operações policiais, o evento permaneceu vivo. A favor de seu grupo, Nabor conta com a justificativa de que na gestão dele e de seus aliados, o evento só cresceu.

Essa semana o deputado estadual Doutor Érico, do Cidadania, subiu à tribuna para fazer o alerta sobre a avalanche de prejuízos para o município com o cancelamento intempestivo do evento.

Segundo ele, com a concretização desse fato, perderá não apenas o turismo, mas também. o trabalhador. “O evento no município tem mais de 20 anos de tradição. E a não realização só trará prejuízos”, desabafou.

Assim como o deputado Nabor, o parlamentar do Cidadania destaca que está "preparado e à disposição" para disputar a prefeitura da cidade de Patos, nas eleições do próximo ano.

"Fomos eleitos com a maioria em Patos e isso gera uma expectativa, até porque a população tem essa vontade de ver em Patos uma nova forma de administrar", declarou Dr. Érico.

Pelas pedras no jogo, o cancelamento, a nova gestão, o PRB, Nabor e Érico fazem parte de um efeito dominó, que mira dividendos políticos, ignorando a realidade da parte mais fragilizada – o trabalhador.

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Estaria o ex-governador Ricardo Coutinho forçando João Azevêdo se tornar um político tradicional?

Neste novo cenário que se constrói – a partir de um rompimento político entre ambos – estaria o ex-governador Ricardo Coutinho transformando João Azevêdo numa figura política, no sentido mais…

Senado vota brecha para aumentar dinheiro público em campanha

Os senadores devem votar nesta semana uma proposta que abre brecha para o aumento do fundo eleitoral, que financia as campanhas políticas. Para valer nas eleições municipais de 2020, o…