Doações de laboratórios multinacionais à campanha de RC podem ter relação com lavagem de dinheiro

Uma doação feita por três laboratórios multinacionais em prol da campanha do então candidato do PSB, Ricardo Vieira Coutinho (PSB), nas eleições de 2008 pode estar relacionada com “lavagem de dinheiro.

A suspeita surgiu depois de uma comparação feita entre as quantias depositadas em prol do candidato socialista. As três concorrentes, coincidentemente, depositaram o mesmo valor para a campanha do candidato, incluindo os reais e até os centavos, conforme os recibos abaixo.
Além da quantia idêntica, os três recibos não contêm a assinatura dos doadores, o que é ilegal, o comprovante de depósito ou o número do TED.

Os laboratórios Aché, Biolab e Libbs aparecem na prestação de contas do comitê financeiro como depositantes de uma quantia idêntica: R$ 16.666,67. Vale salientar que as doações em campanhas são regulamentadas e previstas pela legislação eleitoral.

Outro detalhe que chama a atenção é que em um recibo o laboratório Aché, que teria feito duas doações de R$ 16.666,67, é descrito como uma empresa Ltda e em outro é classificado como Sociedade Anônima.

Já no caso do laboratório Biolab, que fez três doações de R$ 16.666,67, colocaram um endereço diferente em cada recibo, onde não constam ainda assinatura ou recibo do deposito, TED ou número do cheque.

O mesmo erro se repete na doação do laboratório Libbs, que depositou parcelas idênticas, e constam endereços diferentes em cada recibo e nenhuma informação sobre recibo do depósito, numero do TED ou do cheque.

Com a ausência das datas no recibo, a especulação mais provável é que a movimentação tenha se tratado de uma suposta “lavagem de dinheiro”, já que provavelmente as doações não haviam ocorrido em tempo hábil, e as doações das multinacionais seriam uma espécie de fachada para o caixa dois com as falsas doações.

Para o marqueteiro Dércio Alcântara, a cúpula que administrava a campanha do prefeito da Capital pagou as contas de campanha com dinheiro público, mas na hora de prestar contas ao TRE fingiram quer eram doações.

“Falsificaram recibos, mas deixaram ratros”, opinou. A denúncia foi publicada pelo Blog do Dercio.

 

 

 

 

 

 

 

Redação

Com informações do Blog de Dercio

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Hostilizada em voo, Dilma rebate ofensas e ironiza: ‘Bom é o Bolsonaro, né?’

A ex-presidente Dilma Rousseff foi hostilizada durante um voo realizado na noite desta quinta-feira (05). Alguns passageiros cantavam “a sua hora vai chegar”, em tom de provocação, quando a petista…

Galdino avalia que governo Bolsonaro e fogo amigo são desafios de João Azevêdo

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino, fez uma breve análise do primeiro ano de gestão do governador João Azevêdo e destacou os desafios que o chefe…