A Polícia Federal, membros do Ministério Público da Paraíba e Gaeco confirmaram, em entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (20), que o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, mesmo preso  desde abril de 2018, pode estar ocultando bens e lavando dinheiro utilizando a figura de terceiros.

A informação foi repassada após a prisão, na manhã de hoje, do empresário Roberto Santiago, ao ser deflagrada a terceira fase da Operação Xeque-Mate. Ele é acusado de participar do esquema de corrupção e fraudes licitatórias no município de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa. 

O ex-prefeito e Roberto Santiago integram a lista de 26 denunciados pelo Ministério Público da Paraíba na Operação Xeque-Mate. Leto Viana é acusado de ser chefe da organização criminosa que atuava na cidade portuária

A audência de custódia de Santiago acontece na tarde desta sexta  no Fórum Criminal Ministro Oswaldo Trigueiro de Albuquerque Mello, no Centro de João Pessoa.

Dependendo do resultado o empresário permanecerá detido ou poderá responder em liberdade.

PB Agora


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia prende suspeito de tráfico de drogas no Sertão

O enfrentamento às ações criminosas no Sertão do estado continua e, nessa quarta-feira (04), mais um suspeito foi preso pela Polícia Militar, com arma de fogo e drogas. Desta vez,…

Acusado de matar primo por causa de empréstimo é preso em CG

Um homem acusado de matar um primo por conta de um empréstimo foi localizado e preso por equipes da Delegacia de Crimes Contra Pessoa de Campina Grande (DCCPes/CG). Contra ele…