A Paraíba o tempo todo  |

TAÍS: polícia identifica 70 perfis suspeitos

A Delegacia de Repressão aos Crimes de informática (DRCI), através de ordem judicial, identificou cerca de 70 perfis de usuários de redes sociais que hostilizaram a atriz Taís Araújo com comentários racistas. Algumas comunidades já foram identificadas. Também foi solicitado o bloqueio e os dados cadastrais dos usuários. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (11).

As investigações não descartam a participação de menores de idade no crime. Caso esta hipótese seja comprovada, a pena pelo crime de quadrilha para adultos que teriam participado da ação, que é de até 3 anos, ganha acréscimo de mais um terço da pena. Desta maneira, poderia ir a 4.

O crime de injúria racial tem pena máxima de três anos, também com acréscimo de um terço em casos específicos. A soma das penas totalizaria 8 anos para adultos. Os menores responderiam de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente.

"As pessoas têm que ter um uso consciente da internet. Serem mais responsáveis quando forem postar algo na internet. E verificar que qualquer comentário pode gerar consequências. Inclusive criminais", explicou o delegado-titular Alessandro Thiers.

O delegado reforçou ainda que qualquer vítima de injúria racial, ou outros crimes, deve procurar a delegacia.

"Ela (Taís Araújo) veio aqui até a delegacia, fez o seu papel e seguiu sua vida. Ela não está fazendo papel de vítima, de coitadinha. Ela está exercendo um direito dela de cidadã", acrescentou.

 

 

 

G1

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe