Três homens suspeitos de praticar sequestros e explosões a bancos na Paraíba foram presos em flagrante pela polícia, no Agreste, no momento que estavam adulterando um veículo que seria usado em outra ação criminosa. Os presos foram identificados como Diego Afonso Saraiva, Danilo Fernando Oliveira Alcântara e Eberson Carmo dos Santos. Dois dos presos são policiais militares do Estado da Bahia.

Na ação realizada pela Polícia Civil e pela Polícia Militar, foi encontrado um grande arsenal, com armas de diversos calibres e centenas de munições. O trio estava em um sítio na Zona Rural de Fagundes, região de Campina Grande. Acessórios como gandolas, balaclavas, distintivos falsos também foram apreendidos

No momento da abordagem, os três suspeitos se identificaram como policiais militares do Estado da Bahia. Após pesquisa, foi constatado que dois realmente são PMs da Bahia, no entanto, o terceiro portava um documento funcional de PM falso.

"Após a ocorrência de uma série de sequestro de empresários em Campina Grande, descobrimos que os suspeitos seriam supostos policiais militares do Estado da Bahia e especialistas em sequestros, ataques a instituições financeiras e no comércio de armas de fogo de grosso calibre", declarou o delegado Luciano Soares, da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio.

Os presos foram autuados em flagrante pelos crimes de adulteração de sinal de veículo automotor, receptação, porte ilegal de arma de fogo, falsidade documental, associação criminosa e três casos de sequestros.

 

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia Militar deflagra Operação para garantir cumprimento de medidas de combate ao coronavírus na Paraíba

Como forma de garantir as medidas de proteção da população e prevenção do novo coronavírus, a Polícia Militar deflagrou , na noite desta sexta-feira (27), a Operação Previna-se II. A…

Juiz nega pedido de ex-prefeito de Catingueira para deixar presídio por conta do Covid-19

Apesar da pandemia do coronavirus no mundo, o juiz da 14ª Vara da Justiça Federal, Rafael Chalegre do Rego Barros, indeferiu o pedido do ex-prefeito da cidade de Catingueira, José…