A justiça decidiu soltar ontem (14), o homem preso em flagrante suspeito de queimar a ex-esposa com um cigarro e ameaçá-la com uma faca, no bairro da Torre, em João Pessoa. Ele foi solto após passar por audiência de custódia.

Em entrevista à imprensa, a delegada Josenise de Andrade, titular da delegacia da Mulher, informou que uma testemunha do caso envolvendo o casal, afirmou que a vítima sofria agressões como as do tempo das cavernas. Conforme o relato, em uma das agressões, a vítima chegou a ser arratada pelos cabelos. “Aperto do pescoço é uma constante. Os vizinhos falam que ele já arrastou ela pelos cabelos. Uma testemunha disse que era como se fosse um homem das cavernas”, declarou Josenise.

Na delegacia, a vítima em depoimento informou que não foi a primeira vez que sofreu agressão. “São oito anos de sofrimento, oito anos de pau. Eu tenho fotos que comprovam o que ele fez comigo em dezembro, espancou bastante a minha cara que até sangrou o nariz e ouvido, mas eu avisei a ele que a próxima vez eu não iria deixar barato, por isso estou aqui”, disse.

A mulher ainda revelou que decidiu terminar o casamento por causa do comportamento agressivo do ex-marido, mas segundo ela, o homem não aceitou o fim da relação. “Ele está com outra e já estamos separados, mas ele acha que é dono de mim, que eu sou objeto. Eu cansei”, contou.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PC descobre ‘tribunal do crime’ após tortura de membros que furaram o isolamento

Uma ação da Polícia Civil da Paraíba prendeu ontem (31), dois suspeitos de integrar uma organização criminosa responsável por tortura e espancamentos na região de Nova Floresta. As capturas por…

Motociclista morre após colidir em poste na PB-079, em Alagoa Grande

Um motociclista identificado com José Rodolfo, de 23 anos, morreu na manhã deste domingo (31) após colidir a moto que pilotava em um poste, às margens da PB 079. O…