Por pbagora.com.br

Na manhã desta quinta-feira (29), um homem suspeito de ser o assassino de Aline Albuquerque da Silva, de 25 anos, no dia 21 deste mês, no bairro do Bodocongó, em Campina Grande, se apresentou à polícia, porém foi liberado devido a falta de flagrante.

De acordo com informações policiais, o suspeito foi à delegacia por espontânea vontade e confessou o crime. Não foi descartada a participação de outras pessoas.

Entenda o caso

Aline Albuquerque da Silva, 25 anos, foi vítima de homicídio, na noite da quarta-feira (21), no bairro Bodocongó, em Campina Grande. Ela foi executada com dois tiros na cabeça, quando chegava em casa na companhia do marido.

O marido da vítima contou a polícia que estava com uma criança de dois meses no braço. O casal estava no bairro da Liberdade e quando chegavam em casa foi surpreendido por um homem a pé.

A primeira hipótese era de tentativa de assalto, mas depois a polícia descartou essa possibilidade, já que o autor dos disparos foi direto para vítima e não levou nada após executá-la.

O crime foi cometido na frente de dois filhos de Aline, de oito e sete anos. Os meninos estavam em casa esperando a mãe para participarem de uma cantata natalina.



PB Agora

Notícias relacionadas

Homem morre no dia do aniversário após ser atingido por carro em CG

Um motociclista morreu em Campina Grande, na manhã deste sábado (8), após ser atingido por um carro em alta velocidade no cruzamento entre as ruas Genuíno Alves correria com a…

Homem é preso com arma e 2 kg de maconha no Malvinas, em CG

Na noite desse sábado (7), em rondas no bairro das Malvinas, na Rua Cabaceiras, a guarnição da Força Tática do 2°BPM se deparou com um indivíduo em atitude suspeita, com…