Em 1994, as paulistas Lúcia e Cléa Parente, duas mães de alunos prestaram queixa que seus filhos de quatro e cinco anos estavam sendo molestados sexualmente na Escola de Base. O delegado-desgraçado Edélcio Lemos transformou a denúncia como fato provado. Neste caso da Escola de Base a mídia “espetacularizou” a denúncia, e depois assumiu as acusações como verdade provada e fechou os olhos para os acusados. A suposta denúncia das mães se transformormou em notícia verdadeira de primeira página, em jornais e revistas. Dava um frio na barriga ao descobrir a suspeita de pornografia com crianças. Mas era só notícia. O Filme ainda está gravado na minha memória.

No final do inquérito os acusados foram declarados inocentes, mas as manchetes condenaram antes:

""“Perua escolar carregava crianças para orgia”, Folha da Tarde.

“Kombi era motel na escolinha do sexo” Notícias Populares.

“Escola de horrores” decretou a revista Veja.

Ontem pela manhã comprei o Jornal do Commercio de Pernambuco e fiquei diante da seguinte manchete: “Escuta compromete delegado Walter Brandão do caso Manoel Matos”. A matéria revela “um suposto esquema” de liberação ilegal de traficantes que atuam na Grande João Pessoa, pela Delegacia de Repressão e Entorpecentes em João Pessoa, quem tem Walter Brandão como delegado.

Por alguns minutos, passou novamente o filme, que me transformou em doente terminal da chamada “Síndrome da Escola de Base”. Quando o assunto é acusar alguém diante da inexistência de provas concretas, não me chame não viu. Com provas eu entro sem medo até contra o Barack Obama.

Imagine você diante da seguinte gravação, onde dois interlocutores conversam sobre alguns crimes que eu cometi:

Marcelo Xiranha

– E aê muleque, tu ta sabendo da boa?

General Batata

– Claro que sim, o Clilsão arrombou a loja de Jóia sábado e está cheio de muamba!

Marcelo Xiranha

– Clilsão é maluco doido. Ele ta vendendo muito pó, na boa. Foi ele que assaltou a agência da Caixa em setembro lembra? Levou 15 milhões e está investindo em imóveis no litoral norte de Sampa!

General Batata

– Puuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuutz! Esse Clilson é maluco cara.

Amigo, convenhamos, no dia seguinte serei o traficante e assaltante de banco mais perigoso de toda Paraíba.

Ainda não podemos avaliar com segurança essa historia do delegado Walter Brandão. O que estaria por trás disso? O que realmente aconteceu? Esse delegado não é qualquer coisa, trata-se de uma figura respeitável e merece nossa confiança,pelo menos a minha. Ele desenvolve um trabalho importante na polícia. Ele tem historia. Todo cuidado é pouco neste momento. Lembrai-vos da Escola de Base.

Tudo isso têm me ajudado a errar menos.

e-mails para coluna no [email protected]

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia descobre depósito de armas, drogas e explosivos em Campina

Após investigar uma denúncia anônima, a Polícia Civil encontrou no bairro das Malvinas em Campina Grande. A operação aconteceu nesta segunda-feira, e no local estava servido de depósito de armas,…

Jovem é atingido por bala perdida durante assalto a hipermercado na BR-230

Mais uma vítima da violência instalada no país, ficou ferida ontem (19) à noite, quando um jovem de 13 anos levou um tiro de bala perdida, enquanto estava passando durante…