O deputado Rômulo Gouveia (PSDB-PB) foi eleito para o cargo de primeiro vice-presidente da Comissão Permanente de Fiscalização Financeira e
Controle, em eleição realizada nesta quarta-feira (4).

A chapa vencedora teve votação unânime dos 19 deputados titulares presentes e aptos a votar, sendo formada pelos deputados: Sílvio Torres (PSDB/SP), na
Presidência, pelo deputado Rômulo Gouveia (PSDB/PB) na 1ª vice-presidência e Léo Vivas (PRB/RJ) na 2ª vice-presidência, além da deputada Sueli Vidigal
(PDT/ES), na 3ª vice-presidência.

Rômulo foi indicado pelo Bloco Partidário PSDB/DEM/PPS e destacou a grande responsabilidade que terá na vice-presidência da Comissão de Fiscalização
Financeira e Controle, pois segundo ele, “neste momento de crise que atravessamos é fundamental que os recursos públicos, por mais escassos,
sejam bem aplicados. Este será nosso papel: fiscalizar e fiscalizar”, disse.

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle é considerada uma das mais importantes da Câmara Federal, uma vez que, com o auxílio do Tribunal de
Contas da União – TCU, controla o uso do erário público, e dentre as principais atribuições previstas no Artigo 12 do Regimento Interno da Câmara
dos Deputados, destacam-se: a tomada de contas do Presidente da República, na hipótese do art. 51, II, da Constituição Federal e também o
acompanhamento e fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da União e das entidades da administração direta e
indireta, incluídas as sociedades e fundações instituídas e mantidas pelo Poder Público Federal, sem prejuízo do exame por parte das demais Comissões
nas áreas das respectivas competências e em articulação com a Comissão Mista Permanente de que trata o art. 166, § 1º da Constituição Federal.

O deputado Rômulo Gouveia, que recebeu muitos cumprimentos dos colegas parlamentares por sua eleição para a vice-presidência da CFFC, também foi
indicado pelo PSDB para ser membro da CCTCI – Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e da CTASP – Comissão de Trabalho,
Administração e Serviço Público.

As Comissões Permanentes são órgãos técnicos criados pelo Regimento Interno da Câmara Federal e constituídos de deputados (as), com a finalidade de
discutir e votar as propostas de leis que são apresentadas à Câmara. Com relação a determinadas proposições ou projetos, essas Comissões se
manifestam emitindo opinião técnica sobre o assunto, por meio de pareceres, antes de o assunto ser levado ao Plenário. Com relação a outras proposições
elas decidem, aprovando-as ou rejeitando-as, sem a necessidade de passarem elas pelo Plenário da Casa. A composição parlamentar desses órgãos técnicos
é renovada a cada ano ou sessão legislativa. Na ação fiscalizadora, as Comissões atuam como mecanismos de controle dos programas e projetos
executados ou em execução, a cargo do Poder Executivo. Essas Comissões perduram enquanto constarem do Regimento Interno.
 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem é preso suspeito de transportar maconha em cadeirinha de bebê

A Polícia Rodoviária Federal na Paraíba apreendeu, na noite da última quinta-feira (04), no município de Bayeux cerca de 500g de maconha que estava sendo transportada escondida em cadeirinha para…

Polícia prende suspeito de liderar organização criminosa em Cabedelo

Um homem suspeito de liderar organização criminosa responsável por homicídios ocorridos na cidade de Cabedelo (PB) foi preso no início de tarde desta sexta-feira (5) pela Polícia Civil. Ele foi…