Por pbagora.com.br

Em recente entrevista à imprensa o procurador Antônio Edílio Magalhães, integrante do Ministério Público Federal da Paraíba, opinou sobre a política de armamento no país, ele se disse contra o uso de armas

Edílio afirmou que existe no país uma enorme falta de controle no que diz respeito à aquisição não só de armas, mas também de munições. “Acho que antes de distribuir posse e porte de armas, seria necessário se pensar num mecanismo de controle mais forte. Vemos muitas armas por aí em mãos de pessoas que não têm a mínima condição de ter uma, exatamente por causa da ausência de controle. Nem as munições são marcadas como deveriam. Mas se houvesse um controle rigoroso com a venda e aquisição de armas, a posse ou o porte poderiam ser bem-vindos”, disse o procurador.

Edílio Magalhães é cearense e chegou à Paraíba em 1996. Seus pais são paraibanos do município de Itaporanga e é casado com uma paraibana e todos os três filhos nasceram na capital paraibana.

 

Redação

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícias Civil e Militar localizam relógios caros roubados em Cabedelo

Em uma ação conjunta, policiais civis e militares localizaram, nessa sexta-feira (7), uma coleção de relógios avaliada em cerca de R$ 50 mil. Os objetos haviam sido roubados durante um…

Grupo suspeito de praticar delivery de drogas em JP é preso

Quatro pessoas suspeitas de integrar uma organização criminosa que fazia entrega de drogas em domicílio foram presas nessa sexta-feira (7) durante a operação “Delivery”. A ação, deflagrada pela Polícia Civil,…