Na Paraíba, 66% dos acidentes graves e quase metades das mortes nas rodovias federais do estado envolveram motocicletas. É o que aponta o balanço da Operação Duas Rodas, realizada pela Polícia Rodoviária Federal na Paraíba (PRF) em todo o estado no período da crise provocada pela covid-19.

Foram nove dias de Operação que teve por objetivo intensificar a fiscalização de motocicletas para evitar acidentes graves que comprometam a ocupação dos leitos hospitalares no período da crise mundial de saúde pública. A operação aconteceu de forma itinerante em pontos que são considerados críticos em toda Paraíba e deverão ser realizadas outras etapas em pontos também considerados críticos.

Durante a fiscalização a PRF flagrou 1145 infrações de trânsito e 233 motos foram recolhidas por alguma irregularidade. Dentre as principais infrações flagradas estão a de conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor sem usar capacete de segurança, dirigir sem possuir habilitação, transportar passageiros em motocicletas sem o uso do capacete e excesso de passageiros em motos.

O número de acidentes envolvendo motocicletas nas rodovias federais da Paraíba é alarmante. Apenas no período da crise na saúde pública surgida em decorrência da COVID-19, de 16 de março a 11 de junho deste ano, ocorreram 244 acidentes envolvendo motocicleta nas rodovias federais do estado e 20 pessoas morreram, apesar da redução no fluxo de veículos. Do total de acidentes graves ocorridos neste período, 66% possuem o envolvimento de motocicletas.

Falta de uso de capacete – O capacete é um equipamento de uso obrigatório para condutores e passageiros de motocicletas e ciclomotores. O uso correto do capacete minimiza os efeitos do impacto da cabeça do usuário em caso de acidentes de trânsito, minimizando lesões graves e até mesmo a morte em virtude de colisões e quedas. Porém, apesar da existência da obrigatoriedade, muitos motociclistas insistem em não utilizar o equipamento. Apenas este ano já foram registradas 3.101 infrações por conduzir motocicleta sem utilizar capacete de segurança, sendo a infração mais registrada este ano em todo estado.

A terceira infração mais registrada este ano nas rodovias federais da Paraíba também está relacionada a motocicleta, que é transportar passageiro sem capacete. Este ano já foram flagrados 2.240 passageiros sendo transportados sem capacete.

A PRF alerta sobre a necessidade do respeito às normas de trânsito para evitar que acidentes graves ocorram, principalmente neste período de crise mundial na saúde pública no qual a rede hospitalar não pode ser comprometida pela ocupação dos leitos hospitalares com vítimas de acidentes de trânsito.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cultura armamentista defendida por Bolsonaro cresce 678% na Paraíba

A política armamentista do presidente da República Jair Bolsonaro avança. No Brasil, o número de armas novas registradas pela Polícia Federal (PF) quase quadruplicou nos primeiros meses de 2020 em…

Ataque a tiros deixa filho morto e pai ferido no bairro do Rangel, em JP

Mais um final de semana violento ocorreu na capital, onde um ataque a tiros, na noite de ontem (05), deixou um jovem de 18 anos morto e um homem ferido,…