Cláudio Roberto Borges, 39 anos, conhecido como Claudinho, foi preso por volta das 16h, no Centro de Itambé, em Pernambuco.

Ele é acusado de ser mais um envolvido no homicídio que vitimou o advogado e presidente do PT de Pernambuco, Manoel Bezerra de Mattos Neto.

“Claudinho é funcionário público do município de Pedras de Fogo, na Paraíba, e irmão de José Nilson Borges, que também foi preso por nossa equipe”, afirmou Walter Brandão, que comandou a prisão e foi designado em caráter especial pelo secretário da Segurança, Eitel Santiago, para apurar o crime.

Segundo a autoridade, Cláudio foi preso por força de mandado de prisão preventiva, expedido pela comarca da cidade de Caaporã. “O entendimento é o de que ele seja um dos mandantes do homicídio. Além disso, há evidências de que Claudinho seria o verdadeiro dono da arma utilizada no crime e não o seu irmão, José Nilson Borges”, explicou o delegado.

Já acerca da motivação para o crime, Brandão afirmou que “tudo indica que tenha sido vingança, já que Manoel Mattos depôs em desfavor de Cláudio na CPI do Extermínio, assim como aconteceu com o cabo da Polícia Militar Flávio Inácio Pereira, que também está envolvido no crime e foi preso ainda em janeiro”, disse o delegado.

“Por conta das declarações de Mattos, Cláudio Roberto cumpriu um ano de prisão pelo crime de homicídio. Ele ainda responde processo por porte ilegal de arma”, acrescentou Brandão.

Versões – Em depoimento à polícia, Cláudio Roberto acusou José da Silva Martins, 37 anos, conhecido por Zé Parafina, e cabo Flávio pela execução de Manoel Mattos.

Já Parafina, atribui a execução a Claudinho e Flávio. “José da Silva confessa que esteve com a arma, mas afirma que no dia do crime ela estava em poder de Cláudio. Já José Nilson diz que a arma estava com Parafina e Flávio”, detalhou Walter Brandão, afirmando que apesar das diferentes versões, os depoimentos confirmam cada vez mais o envolvimento de todos no assassinato. Todos os quatro presos acusados de envolvimento no crime serão apresentados à imprensa na manhã da próxima segunda-feira (16), na sede da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, no bairro de Mangabeira, Capital.

 

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pai e filho morrem afogados em barreiro na zona rural de Puxinanã

A zona rural de Puxinanã, no Agreste paraibano, foi palco de uma tragédia, no final da tarde de ontem, quinta-feira (22), após pai e filho morrerem afogados em um pequeno…

PM frustra assalto a Correios na BR 230 e deixa um dos criminosos ferido

A Polícia Militar agiu rápido e conseguiu frustrar, na tarde desta sexta-feira (23), um assalto à agência dos Correios, no bairro do Cristo Redentor em João Pessoa, em frente à…