Três pessoas foram presas e seis espingardas foram apreendidas pelo Batalhão Ambiental 9BPAmb) na região do Cariri Paraibano neste domingo (17). Ação fez parte de mais uma operação que tem como objetivo coibir a ação de caçadores que agem principalmente nas cidades de São José dos Cordeiros e Livramento.

 

Segundo o major Lucas, comandante do BPAmb, há informes que alguns caçadores vêm atuando intensamente no Cariri, sobretudo abatendo arribaçãs, tatus e preás, configurando crime ambiental previsto no artigo 29 da lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), que prevê pena de seis meses a um ano de detenção, além da multa que é de quinhentos reais por animal abatido, sendo que durante a operação nenhum animal foi encontrado com os homens que estavam com as armas.

 

Os três homens foram autuados pelo crime de posse ilegal de arma de fogo na delegacia de polícia da cidade de Soledade. De acordo com o major Lucas, um dos acusados já foi preso com uma espingarda, dois tatus vivos, um abatido, além de criar uma asa branca e ainda está respondendo por esse crime.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem é morto a tiros em frente à casa onde morava, na Paraíba

Um assassinato foi registrado na manhã desta terça-feira, 25, em Catolé do Rocha. De acordo com informações, a vítima era conhecida popularmente por ‘Damiãozinho’ e foi morto a tiros enquanto…

Operação da polícia apreende arma de fogo e drogas na praia de Jacumã

Em uma das ações policiais preventivas durante este Carnaval continuam. Na noite de ontem (22) e início deste domingo (23), a Polícia Militar apreendeu uma arma de fogo que estava…