Após dois meses de buscas e investigações, a Polícia Civil conseguiu prender, no início da tarde desta quinta-feira (25), o quarto integrante de um grupo criminoso suspeito de praticar homicídios, tráfico de drogas e associação criminosa em uma comunidade de João Pessoa. A prisão teve apoio da Polícia Militar e do Setor de Inteligência da Polícia Civil da Paraíba. O trabalho foi resultado da segunda fase da Operação “Santa Clara”, deflagrada pela Delegacia de Crimes Contra Pessoa da Capital ( DCCPes).

O preso foi localizado no bairro do Bessa, em João Pessoa. Contra ele, havia mandado de prisão decretado pela Justiça, após a equipe da DCCPes encontrar indícios da participação do homem em crimes de homicídios, tráfico de drogas e associação criminosa.

De acordo com o delegado Carlos Othon, da DCCPes, o preso é de extrema periculosidade. “Ele já responde a dois processos por tráfico de drogas, outros dois por homicídios e ainda é investigado por uma tentativa de homicídio ocorrida nesta semana. Fizemos a representação por sua prisão preventiva, por conta de sua periculosidade no convívio com a sociedade e só não havia sido preso antes porque estava foragido”, afirmou.

A operação recebeu o nome da comunidade situada no bairro do Castelo Branco, onde o preso atuava juntamente com outros três indivíduos que foram presos na primeira fase da operação, realizada há dois meses. Segundo informações do delegado Carlos Othon, da DCCPes, a polícia deflagrou a primeira fase da operação em meados de abril deste ano e conseguiu evitar um homicídio.

“Os suspeitos foram presos em flagrante delito, no momento em que se preparavam para praticar um assassinato. Ainda chegaram a fazer disparos, mas as nossas equipes evitaram o crime”, afirmou. “Nessa ocasião, a polícia encontrou com os três suspeitos drogas, duas armas de fogo, sendo uma pistola e um revólver; munições e radiocomunicadores “, acrescentou .

O homem preso nesta quinta-feira (25) será interrogado e encaminhado ao Poder Judiciário.

 

Redação com Secom/PB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Suspeito de matar professora de capoeira em Campina Grande é preso em SP

Um homem suspeito de matar capoeirista Cristiana Soares de Farias, em Campina Grande, no dia 1º de fevereiro deste ano, foi preso, nessa sexta-feira (3), pela Polícia de São Paulo.…

Polícia apreende pés de maconha e prende suspeito de tráfico em CG

No início da tarde desta sexta-feira (3), policiais militares encontraram dois pés de maconha na residência de um jovem flagrado na rua com substância semelhante a canabys sativa. A ocorrência…