Após realizar diligências, a Polícia Civil conseguiu localizar e prender, por volta das 11h desta quinta-feira (18),  Amanda Cristina de Aguiar Gomes, de 20 anos; e José Amadeu Gomes da Silva, de 29 anos. Contra os dois, a Justiça decretou mandados de prisão por crimes ocorridos em 2016 e 2015, respectivamente. De acordo com a Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (DCCP), Amadeu Gomes é apontado como responsável por uma tentativa de homicídio, enquanto Amanda é tida como autora de um homicídio consumado, ou seja, ocorreu a morte da vítima.

 

A prisão dos dois se deve ao trabalho da Polícia Civil da Paraíba, que está intensificando as ações de combate aos crimes de homicídios. Somente neste ano, a Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (DCCP), em João Pessoa, concluiu cerca de 800 inquéritos policiais e prendeu 170 suspeitos de praticar os delitos. A média é de 17 prisões cumpridas a cada mês. Só nos últimos dois dias, os policiais localizaram quatro pessoas envolvidas com assassinatos e que estavam  foragidas da Justiça.

 

Na quarta-feira (17), os policiais prenderam Jean Roseno da Costa, no bairro de Mandacaru, em João Pessoa, e Francisco Pereira da Cunha, na cidade de Rio Tinto. Os dois respondem por crimes de homicídios e tiveram as prisões decretadas pela Justiça.

 

Segundo o delegado da DCCP, Reynaldo Nóbrega, a delegacia vem atingindo uma média mensal de 16 mandados de prisões. Ele acredita que o desempenho é resultado do comprometimento da equipe e da divisão de atribuições feitas na unidade de polícia. “Temos um efetivo de 50 policiais, entre delegados, agentes, escrivães. Todos são  muito empenhados com o trabalho. distribuímos equipes para atuar apenas com os inquéritos instaurados em 2018 e 2017, e outras equipes para trabalhar com inquéritos referentes aos anos anteriores. Essa divisão de trabalho vem apresentando bons resultados”, observa.

 

Para o delegado, outro fator que influenciou no resultado das ações policiais é o Programa Paraíba Unida pela Paz. Ele explica que o programa foi criado em 2011 e resultou em investimentos feitos nos trabalhos de investigação. “Com o Paraíba Unida Pela Paz, estamos conseguindo reduzir os números de homicídios e concluir as investigações, efetuando prisões e encaminhando os casos à Justiça”, declarou Reynaldo

 

 

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ex-presidiário é morto a tiros e homem é ferido por bala no Sertão

Na noite desta sexta-feira (6), um ex-presidiário foi assassinado a tiros, no Sertão da Paraíba. Homens em uma motocicleta teriam passado atirando e outra pessoa chegou a ser atingida pelos…

Operação Rabo da Gata: oito pessoas são presas suspeitas de tráfico e roubos

Uma ação integrada das Polícias Civil e Militar da Paraíba com as Polícia Civil e Militar de Pernambuco foi realizada na madrugada deste sábado (7), na 16ª Área Integrada de…