Por pbagora.com.br

A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Coremas, com apoio do Grupo Tático Especial – GTE da 17ª Delegacia Seccional, em Itaporanga, efetuou desde o início do mês de março a prisão de mais de 10 pessoas pelos crimes de tráfico de entorpecentes, homicídio, roubo e latrocínio, desarticulando a comercialização de drogas na região e inibindo a prática de outros crimes.

Segundo o delegado Carlos Seabra, da Seccional da Polícia Civil em Itaporanga, as prisões aconteceram na cidade de Coremas. “Após investigações e com a informação de que possivelmente uma quantidade de entorpecentes estaria chegando a Coremas, nossos policiais realizaram blitz em alternativos que viriam de outros Estados. Em uma dessas verificações foi encontrada com uma mulher, a quantidade de nove quilos de maconha, um quilo de cocaína e 150 gramas de haxixe, que deveriam ser entregues a uma dupla na cidade de Coremas”, relatou.

Agentes da Delegacia de Coremas acompanharam a entrega da droga e conseguiram efetuar a prisão dos três envolvidos, sendo dois homens e uma mulher. Além do entorpecente foram apreendidos dois celulares e duas motocicletas.

Após a autuação em flagrante, os homens foram encaminhados para a cadeia pública de Coremas e a mulher para o presídio feminino de Patos. A droga foi enviada ao IPC para realização do exame de constatação. As investigações posteriores ficaram ao cargo do delegado Rodrigo Pinheiro, da Delegacia de Coremas.

Em outra ação também na cidade de Coremas no último dia 15, coordenada pelos delegados Rodrigo Pinheiro e Carlos Seabra, foram presas mais sete pessoas envolvidas em crimes de homicídios, roubos, tráfico e latrocínio.

“Dessa vez os agentes conseguiram dar cumprimento a mais quatro mandados de prisão, onde os imputados são acusados de latrocínio tentado contra um casal de idosos que teve sua residência queimada durante a ação criminosa. Do início do mês até o último dia 20 de março, 10 quilos de maconha foram apreendidos, um quilo de cocaína e 150g de haxixe, duas motocicletas apreendidas e dois aparelhos celulares, resultando num total de 10 pessoas presas ou duas por dia”, ressaltou o delegado Carlos Seabra.

Os nomes e imagens dos presos não serão divulgados em obediência a lei de abuso de autoridade. Com esse trabalho, mesmo em tempos de pandemia, a polícia civil tem demonstrado seu compromisso com a sociedade paraibana.

“A Polícia Civil agradece a colaboração da população, que pode fazer suas denúncias através do nosso canal de disque denúncia 197. A ligação é gratuita e o anonimato é garantido”, finalizou.

PB Agora

Notícias relacionadas

Homem é morto dentro de bar em CG e suspeito é o dono do estabelecimento

Um homem foi morto dentro de um bar em Campina Grande e o suspeito é o dono do estabelecimento. O crime aconteceu na noite deste domingo (18) bairro do José…

Policial de folga salva idosa de incêndio na Capital

Uma idosa que estava com a casa em chamas foi salva pela atitude de um soldado da Polícia Militar, na noite desse sábado (17), no bairro de Mangabeira VII, na…