A Polícia Militar apreendeu 297 comprimidos de artane, na noite dessa terça-feira (21), em uma ação realizada pela Força Regional do Comando do Policiamento Regional I, no Conjunto Alameda, no bairro de Bodocongó, em Campina Grande. O material teria como destino presidiários que cumprem pena em estabelecimentos prisionais no município. Um suspeito de 23 anos foi preso em flagrante e revelou que iria receber dinheiro para realizar o serviço.

Ele foi interceptado em uma motoneta, que passou com o farol apagado na frente das viaturas que reforçavam as rondas. Os comprimidos estavam dentro de uma sacola juntamente com três celulares, quatro fones de ouvidos, quatro pendrives, 12 carregadores e nove baterias. Na casa dele, que fica no conjunto Aluísio Campos, os policiais encontraram, quando foram buscar a documentação do homem, três ‘estilingues’ feitos artesanalmente para arremessar o material para dentro do presídio.

Os comprimidos, que possuem substância indicada para o tratamento de Parkinson, seriam usados como alucinógenos pelos presos, já que atuam diretamente no sistema nervoso central, o que provoca delírios e alucinações.

O suspeito, que foi preso com o material, já respondia por tráfico de drogas. Ele foi apresentado na Central de Polícia Civil, em Campina Grande.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia prende acusado de ataques a banco em Campina Grande

Mais um acusado de envolvimento em ataques a instituições financeiras foi preso pela Policia Militar em Campina Grande. A ação, que capturou um homem procurado pelo crime de furto qualificado…

Em tentativa de assalto, suspeito atira para o alto e fere morador de prédio, em JP

Uma tentativa de assalto, no bairro do Aeroclube, Zona Norte de João Pessoa, terminou com um homem baleado. Ele estava em um apartamento localizado no 4º andar de um prédio…