A Paraíba o tempo todo  |

Polícia apreende 800 caranguejos-uçá e 25 kg de lagosta

 O Batalhão de Polícia Ambiental realizou a apreensão de 810 caranguejos-uçá e mais de 25 kg de lagosta durante fiscalizações, nesse fim de semana, no Litoral paraibano. As lagostas foram doadas para o asilo Lar da Providência, localizado na Capital. Os animais apreendidos estão no período de defeso.

 

Os 810 caranguejos-uçá foram apreendidos na Praia do Jacaré, em Cabedelo. Os catadores abandonaram os bichos e correram ao perceberem a presença dos policiais do Batalhão Ambiental. Como os animais foram pegos vivos, eles foram devolvidos à natureza, na Ilha da Restinga, no mesmo município.

 

O chefe da seção de planejamento do Batalhão Ambiental, tenente Wellington Aragão, destacou que as ações têm o objetivo de proteger a reprodução da espécie, que começou este mês e vai até março. “O período foi dividido entre os dias 6 e 11 de janeiro, 21 e 26, 4 a 9 de fevereiro, 6 a 11 e 21 a 26 de março. Nesses dias fica proibida a captura, transporte, comercialização e industrialização”, disse.

 

O oficial explicou ainda que as ações do Batalhão são intensificadas para garantir a reprodução dos animais. “É um período que coincide com a época do fenômeno conhecido como andada, que é quando os machos e fêmeas da espécie saem das tocas e andam pelo manguezal, momento em que ocorre o acasalamento e liberação dos ovos”, detalhou.

 

Já as lagostas, das espécies vermelha e cabo verde, foram apreendidas mortas com um pescador, na Praia da Penha, em João Pessoa. Os animais estavam sendo vendidos em uma barraca de pescados e o proprietário foi multado.

 

O período defeso da lagosta começou no dia 1º de dezembro e vai até 31 de maio. Até lá, o Batalhão Ambiental intensificará as fiscalizações em bares, peixarias, distribuidoras de pescados e empresas. Os estabelecimentos devem apresentar declaração de estoque dos crustáceos.

 

Multa – A multa para quem não observa o período de pesca proibida é de R$ 700 a R$ 100 mil reais, com acréscimo de R$ 20 por quilo ou fração do produto da pescaria.

 

Secom-PB

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe