Por pbagora.com.br

A Polícia Militar prendeu em flagrante um homem de 30 anos suspeito de matar a companheira dele, de 37 anos, com golpes de barra de ferro, em Queimadas, no Agreste da Paraíba.

Segundo a polícia, o suspeito teria coberto o corpo da vítima e dito que ela havia sido atropelada.

Ainda de acordo com informações da polícia, testemunhas viram quando o casal discutia em um bar, localizado no Sítio Caixa D’água, por volta das 23h. Eles continuaram a discussão em um ponto de ônibus próximo ao estabelecimento. O suspeito estava armado com uma barra de ferro.

Alguns minutos depois, o homem que teria sumido do local, voltou e cobriu o corpo da vítima. À Polícia Militar, ele disse que a companheira havia sido atropelada.

O delegado Kelsen Vasconcelos que apura o caso, disse que a versão apresentada pelo suspeito não condizia com a cena do crime. “A perícia constatou que não havia indício de atropelamento. Ela foi atingida na cabeça, no braço e estava com várias lesões. Indica-se que foi [a barra de ferro] pela gravidade das lesões”, explicou o delegado.
Ele também cogita a hipótese de que um pedaço de madeira ou uma pedra tenham sido utilizados.

Redação

Notícias relacionadas

Deputado do PSL diz que Daniel Silveira que está preso gravou conversa com Bolsonaro

O deputado federal Carlos Laterça (PSL-RJ) revelou no último domingo (21) em vídeo postado nas redes sociais que o seu colega de bancada, Daniel Silveira (PSL-RJ), admitiu que gravou sem…

Ruy Carneiro lamenta morte de dr. Newton Figueiredo

O deputado federal Ruy Carneiro se solidarizou com a família do dr. Newton Figueiredo, que faleceu nesta quarta-feira (23), aos 94 anos, após procedimento cirúrgico em Campina Grande. Dr. Newton…