Por pbagora.com.br

A Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã desta quarta-feira (17) para cumprir um mandado de busca e apreensão contra um servidor do Instituto Federal da Paraíba da cidade de Cajazeiras, no Sertão, que havia feito ameaças de atentado com arma de fogo na instituição de ensino. O mandado foi expedido pela 8ª Vara Federal de Sousa, que também determinou o afastamento do servidor e a proibição temporária de entrar no local de trabalho.

Conforme informações repassadas pela PF, a investigação se iniciou a partir da notícia de que o servidor teria externado a intenção de praticar atentado em seu local de trabalho, com uso de arma de fogo. Por isso o objetivo da operação, batizada de Vitare Periculum que traduzido do latim significa risco de vida, é investigar a ameaça feita pelo servidor.

O mandado foi cumprido no endereço residencial do servidor. Além do mandado, as medidas cautelares do poder judiciário determinaram a proibição de acesso e frequência do mesmo ao IFPB e afastamento das funções pelo período mínimo de 30 dias.

O servidor pode ser autuado pelo crime de ameaça, previsto no artigo 147 do Código Penal, que prevê pena de até um ano de detenção. Ainda de acordo com a Polícia Federal, mesmo após o cumprimento do mandado, a investigação contra o servidor prossegue.

G1

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Notícias relacionadas

Em menos de 24h, Polícia encerra duas festas clandestinas na Capital

Duas festas clandestinas que promoviam aglomeração de pessoas foram encerradas pela Polícia Militar, na madrugada e no início da noite desse domingo (7), nos bairros Jardim São Paulo e das…

PRF prende em CG homem acusado de importunação sexual contra três mulheres

O homem foi detido após o motorista parar o ônibus e informar o fato aos policiais. Três mulheres que não se conheciam relataram a mesma conduta do passageiro. O homem…