O Instituto de Polícia Científica da Paraíba confirmou, na tarde desta quinta-feira (27), que os dois pescadores encontrados mortos na manhã de ontem, quarta-feira (26), na praia do Amor, no município de Conde, Litoral Sul paraibano, não foram mortos por afogamento, mas sim assassinados 

Em entrevista ao Sistema Arapuan, a perita responsável por examinar os corpos, Amanda Melo, confirmou as suspeitas.

“Trata-se de um duplo homicídio contra o Severino e o Welligton. Em um deles foi utilizado um projétil de arma de fogo e um objeto contundente e no outro um objeto contundente. Nenhum morreu por afogamento, apesar de terem sido encontrados na praia. Podem ter sido, sim, submetidos à água do mar, mas isso não foi a causa morte”, disse.

Uma das vítimas apresentava ferimentos de arma de fogo na cabeça e alguns no braço, inclusive transfixante. Já o outro não tinha disparos de arma de fogo, mas havia um número muito maior de lesões contundentes na região da cabeça, cujo material se assemelha aos da lesão da primeira vítima.

Ainda não há como saber o horário exato em que a morte ocorreu, mas o dado está sendo levantado na apuração do caso.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem é preso com arma e munição no Sertão da Paraíba

Na tarde dessa sexta-feira (16), policiais do 3º Batalhão de Polícia Militar prenderam um homem por porte ilegal de armas. O suspeito, de 66 anos, estava com um revólver. A…

Acusado de estuprar sobrinha é condenado a 8 anos de cadeia

Um homem acusado de estuprar a sobrinha, à época com 13 anos de idade, foi condenado a oito anos e dois meses de reclusão, em regime fechado. A sentença foi…