Por pbagora.com.br

O Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) e uma emrpesa localizada no município de Guarabira, firmaram um acordo judicial que permitirá a confecção de 163.186 máscaras para 26 cidades da Paraíba. No acordo, a empresa se compromete a produzir as máscaras para serem distribuídas em municípios da região do Brejo paraibano.

O valor de R$ 300,2 mil, resultado de um acordo judicial, será convertido na entrega dos EPI’s. As máscaras deverão ser utilizadas nas ações de prevenção e enfrentamento da Covid-19, preferencialmente por trabalhadores que atuam em hospitais e órgãos públicos.

Serão entregues um total de 163.186 máscaras aos municípios pertencentes à jurisdição de Guarabira. São eles: Alagoinha, Areia, Bananeiras, Belém, Borborema, Caiçara, Dona Inês, Duas Estradas, Lagoa de Dentro, Logradouro, Mulungu, Pilões, Pilõezinhos, Pirpirituba, Riachão, Serra da Raiz, Serraria, Sertãozinho, Tacima, Alagoa Grande, Araçagi, Araruna, Guarabira, Mari, Solânea e Cacimba de Dentro.

No acordo, o procurador do Trabalho Paulo Germano Costa de Arruda recomenda, ainda, que os gestores públicos das cidades que receberão as máscaras comprovem que elas foram entregues em seus hospitais, postos e unidades básicas de saúde. A população em geral também receberá máscaras, após os servidores da saúde. O prazo para essa comprovação é de 60 dias.

Ainda dentre as recomendações do MPT consta o envio de um ofício ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) para que o órgão fiscalize a aplicação dos materiais entregues.

Redação com G1

Notícias relacionadas

Discussão entre vizinhos em JP termina com homem morto a facadas

Um homem foi morto a facadas em decorrência de uma discussão com um vizinho na madrugada de ontem (11), em Manaíra, região da orla de João Pessoa. Segundo familiares da…

Polícia encontra droga escondida em roupa de bebê em Campina Grande

A Polícia Militar encontrou 20 embalagens com maconha escondidas na roupa de um bebê de 4 meses, nessa segunda-feira (10), no Complexo Habitacional Aluísio Campos, em Campina Grande. A criança…