A Polícia Militar de Patos desbaratou mais dois locais considerados como pontos de comercialização de drogas na cidade. Na terça-feira, foi presa Suilma Feitosa de Freitas, 28 anos, moradora do bairro do Jatobá. Com ela, os policiais apreenderam cerca de 60 pedras de crack prontas para o consumo, que seriam distribuídas no bairro. Suilma foi detida pelos policiais quando passava como passageira de um mototaxista em uma blitz. A prisão, conforme a polícia, fez parte da ‘Operação Rei Momo’, desencadeada há dez dias.De acordo com o coronel José de Almeida, corregedor do 3° BPM, as ações da polícia têm por objetivo desarticular pontos de venda e consumo de entorpecentes e intensificar o combate ao tráfico no período carnavalesco.

“Estamos tentando minimizar o tráfico aqui na região, já que Patos funciona como uma espécie de ponto de distribuição de droga para a região sertaneja”, salientou o coronel.Durante a noite, os militares patoenses também prenderam na rua Bertrand de Azevedo, no Centro de Patos, Charles Wendel da Silva Rodrigues, 28, e Antônio Marques Silva Rodrigues, 32 anos. Com a dupla, foram apreendidos 15 gramas de crack, que correspondem a 90 pedras, um aparelho celular e uma motocicleta titan.Segundo a polícia, a ‘Operação Rei Momo’ já conseguiu apreender mais de 300 pedras de crack, em ações realizadas em sete pontos da cidade, quantidade que corresponde a pelo menos R$ 3 mil no ‘mercado negro’ da droga. “A maior parte dos entorpecentes consumidos em Patos é trazida de cidades como Serra Talhada, em Pernambuco.

E nosso Serviço de Inteligência vem intensificando as ações de acompanhamento das pessoas que recebem esse material aqui na cidade”, frisou o coronel José de Almeida. A expectativa da polícia é de que o trabalho de combate ao tráfico seja ainda mais intensificado até o período do Carnaval.

Os acusados foram encaminhados para a Superintendência de Polícia Civil de Patos, onde foram autuados por tráfico de drogas. Em CampinaDuas pessoas foram presas pela polícia em Campina Grande.Francisco Gleidson de Oliveira, 21 anos, conhecido como ‘Tostão’, foi detido enquanto passava como passageiro de um mototáxi, com 12 papelotes de maconha. Já Andréa de Sousa Alves, 22 anos, foi presa na Rua José Aranha, na Nova Brasília, após ser apontada por ‘Tostão’ como participante de um assalto. Os dois são acusados de consumo de drogas e de praticarem um assalto, no bairro do José Pinheiro. Segundo a polícia, o mototaxista desconfiou do passageiro e fez sinal para os policiais que estavam em rondas pelo bairro. Após encontrar a droga com o acusado, a polícia descobriu que ele e Andréa teriam participado de um assalto a um salão de beleza.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário