A Paraíba o tempo todo  |

Operação contra violência doméstica prende mais de 300 suspeitos no Dia da Mulher

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A Polícia Civil da Paraíba concluiu, na tarde desta segunda-feira (8), Dia Internacional da Mulher, a Operação “Resguardo”. A ação, deflagrada pelo Ministério da Justiça em várias regiões do país no dia 1° de janeiro deste ano, resultou em 302 prisões de suspeitos de praticar violência contra a população feminina na Paraíba. Ao todo, foram mobilizados 212 policiais civis que realizaram 1.168 atendimentos a vítimas de violência doméstica no Estado.

Segundo informações divulgadas pelo Núcleo de Análise Institucional e Criminal da Polícia Civil (NAIC-PC), entre 1° de janeiro deste ano até a tarde desta segunda-feira (8), a corporação cumpriu 667 mandados expedidos pela Justiça em inquéritos de violência doméstica. A maior parte foi referente a pedidos de medidas protetivas em favor das vítimas. Ainda foram realizados 694 procedimentos policiais. Entre as atividades realizadas, estão a apreensão de armas, a apuração de denúncias anônimas, instauração de inquéritos policiais e de Termos Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Os trabalhos ocorreram em 52 municípios paraibanos e beneficiaram 1.145 vítimas. Elas são residentes das cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Santa Rita, São Bento, Bayeux, Cabedelo, Alhandra, Caaporã, Sapé, Bananeiras, Baraúna, Cajazeiras, Lagoa Seca, Paulista, Pombal, Soledade, Barra de Santa Rosa, Cacimba de Dentro, Catolé do Rocha, Cuité, Cuité de Mamanguape, Guarabira, Mamanguape, Mari, Monte Horebe, Passagem, Queimadas, Santa Luzia, Sobrado, Sumé, Sousa, Brejo do Cruz, Conde, Malta, Solânea, Uiraúna, Aparecida, Lucena, Vista Serrana, Quixabá, Boa Vista, Bom Sucesso, Belém, Itatuba, Puxinanã, Caturité, Ibiara, Manaíra, Pedro Régis, Princesa Isabel e São José da Lagoa Tapada.

Para o delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, Isaías Gualberto, os números mostram o empenho da instituição no combate à violência contra a mulher no Estado. Ele destacou que, além de delegacias especializadas em funcionamento durante 24 horas do dia para atender essa população, a Polícia Civil ainda disponibiliza uma delegacia on-line (www.delegaciaonline.pb.gov.br) e o Disque 197 para receber as denúncias. A corporação ainda realiza palestras, campanhas e eventos como formas de conscientização e prevenção a qualquer tipo de agressão praticado contra mulher.

“A Polícia Civil da Paraíba sempre esteve na vanguarda no combate à violência contra a mulher”, declarou Gualberto.

 

Secom

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe