A Paraíba o tempo todo  |

Núcleo Anti-sequestro do RJ vem à Paraíba para ouvir dupla de sequestradores

Uma equipe do Núcleo Anti-sequestro, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), deslocou-se até a Paraíba, para tomar os depoimentos de dois sequestradores presos na cidade de João Pessoa, na quinta-feira da semana passada (31), após uma tentativa frustrada de sequestro contra o empresário Herbert Maia, proprietário da Construtora Hema, sediada naquele estado.

Os seqüestradores, identificados Leandro Carvalho Leite e Francis Prado Figueiredo de Lyra, estão sob custódia no Grupo de Operações Especiais (GOE), da Paraíba. Três outros integrantes da quadrilha conseguiram fugir.

O grupo já vinha sendo investigado pela Deic de Alagoas. No dia 3 de março último, a quadrilha invadiu o apartamento de uma empresária, também do ramo da construção civil, no bairro da Ponta Verde, fazendo refém toda a família.

Na ocasião, os seqüestradores obrigaram o marido da empresária acompanhá-los até uma agência bancária de Maceió fazendo um saque de alta soma em dinheiro.

Antes da tentativa de seqüestro contra o empresário paraibano, os integrantes do grupo – todos do Rio de Janeiro – agiu também em Pernambuco.

Na Paraíba, cinco pessoas foram mantidas como reféns por dois bandidos armados desde as primeiras horas da noite de terça-feira (30), em um apartamento de luxo do empresário Herbert Maia, localizado no 4º andar do Residencial Varandas do Atlântico, na Avenida Cabo Branco, na orla marítima de João Pessoa.

O prédio foi cercado por 80 policiais e várias viaturas. Os dois bandidos que estavam no prédio foram presos, mas três outros que ficaram fora do edifício conseguiram escapar.

Baleado durante uma troca de tiros com os sequestradores, o soldado da PM Joelton Ribeiro Carneiro, 23 anos, teve morte celebral na manhã desta segunda-feira (05).

“Com a prisão dos acusados na Paraíba, o caso do seqüestro da empresária em Maceió fica esclarecido. Nosso trabalho, agora, será dar continuidade às investigações para prender os demais integrantes da quadrilha”, disse um dos policiais que foram à João Pessoa para interrogar os seqüestradores presos.

 

PC

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe