A Paraíba o tempo todo  |

Na mira dos criminosos, duas pessoas são baleadas em menos de 24h em Campina Grande

Inocentes na “mira do revolver”. Dois paraibanos foram vítimas de bala perdida nas últimas 24h em Campina Grande. Uma das vítimas foi uma criança de 5 anos, que foi baleada durante conflito entre grupos criminosos na cidade. O tiroteio aconteceu no bairro da Rosa Mística, e a criança baleada, foi levada para o Hospital de Emergência e Trauma.

Segundo o Hospital de Emergência e Trauma, o tiro atingiu de raspão na perna da criança, que ficou em observação e já recebeu alta. As primeiras informações da Polícia Militar dão conta que o tiroteio foi provocado por um conflito entre grupos criminosos que disputam o tráfico de drogas na região.

Além da criança, um homem de 19 anos também ficou ferido e foi encaminhado para o Hospital de Trauma. Ainda segundo a polícia, as investigações iniciais apontam que ele não teria envolvimento com o conflito.

O outro caso teve como vítima uma mulher que foi baleada quando chegava no velório da sogra, no bairro do Cruzeiro na madrugada da quarta-feira (16). Segundo a vítima, os suspeitos tentaram roubar pertences dela e de seu marido, mas não conseguiram e efetuaram o disparo.
A vítima, Maria Cristina Cardoso, chegava ao local do velório com o marido quando foi abordada por dois homens em uma moto, um deles armados.

De acordo com a vítima, os homens tentaram realizar um assalto, mas seu marido não entendeu de início e continuou manobrando o veículo no estacionamento da mortuária. Os suspeitos, então, efetuaram um disparo, que acabou atingindo a mulher, e em seguida fugiram.
Maria Cristina foi levada ao Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde segue internada em estado de saúde regular, aguardando por um procedimento cirúrgico.
Nos dois casos, a polícia foi acionada, fez diligências, mas até o momento ninguém foi preso.

SL
PB Agora

Foto: Reprodução/TV Paraíba

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe