A Paraíba o tempo todo  |

Mulher é agredida e tem filha raptada na capital; suspeito é detido pela Polícia Civil

Imagem ilustrativa
CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Um homem de 21 anos foi preso após uma denúncia de violência contra mulher e rapto da filha recém-nascida, na noite de ontem (30), em João Pessoa. De acordo com a Polícia Civil, a vítima de 19 anos foi agredida com socos e esganadura.

O homem é suspeito de raptar a filha de oito meses e se negar a devolvê-la a mãe após as agressões. O crime aconteceu no último domingo (29).

A criança foi encontrada pela mãe durante a tarde da segunda-feira, na casa de um amigo do homem suspeito das agressões, no bairro de Mandacaru.

A mulher foi supostamente ameaçada pelo agressor e denunciou os crimes à polícia, que prendeu o homem em flagrante. Ele aguarda audiência de custódia na carceragem da Central de Polícia.

Denuncie

Se você sofre ou presenciou algum tipo de violência contra as mulheres, denuncie. Em caso de emergência, a mulher ou alguém que presencie alguma agressão, pode pedir ajuda por meio do telefone 190, da Polícia Militar.

Na Paraíba, as denúncias podem ser feitas também em qualquer uma das Delegacias da Mulher (Deam) espalhadas em todas as regiões, além do plantão 24 horas na Deam Sul de João Pessoa, que funciona na Central de Polícia.

Além desses locais, o denunciante poderá utilizar os telefones 197 (Polícia Civil), 190 (Polícia Militar, para chamado de urgência) ou o 180 (número nacional de denúncia contra violência doméstica). Outra opção é fazer um registro da denúncia através da delegacia online no endereço: www.delegaciaonline.pb.gov.br.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe