Por pbagora.com.br

Maria Andreza Pereira Barbosa, de 21 anos, presa no final da tarde de ontem, segunda-feira (08), acusada de homicídio culposo e por negligência negou, durante depoimento, ter deixado o filho se afogar de propósito. A vítima, de 3 anos de idade, chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu.

O caso aconteceu em um Clube, na cidade de Mari.

O delegado Francisco de Assis Araújo, responsável pelo caso, relatou que mãe presenciou o afogamento do filho e não fez nada para socorrer a criança. 

Andreza informou que a criança estava brincando e quando ela se distraiu o menino caiu dentro da piscina.

A criança foi socorrida pelo irmão de 9 anos que pediu socorro a um policial.

A Polícia investiga se a mãe teria empurrado a criança na piscina.

 

PB Agora

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário