A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Justiça mantém júri popular de acusado de matar pernambucana Patrícia Roberta em JP

A juíza Francilucy Mota, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de João Pessoa, rejeitou recurso apresentado pela defesa e manteve o júri popular de Jonathan Henrique Conceição dos Santos, acusado de matar a jovem pernambucana Patrícia Roberta.

De acordo com as informações a prisão preventiva do acusado também foi mantida na mesma decisão, já que, segundo a magistrada, “não havendo alteração relevante do quadro fático processual e estando presentes os requisitos necessários à manutenção da custódia preventiva do pronunciado na forma já decretada anteriormente, sobretudo quando ele é acusado de crime hediondo, de indiscutível gravidade e que demonstra completo desprezo pela vida humana, mantenho a prisão processual do réu aplicando as mesmas ratio da decisão que decretou a prisão preventiva”.

Patrícia Roberta foi encontrada morta no dia 27 de abril do ano passado em João Pessoa. A vítima, que morava em Caruaru, tinha viajado até à capital paraibana a convite de Jonathan Henrique dos Santos, com quem já tinha tido relações amorosas e estudado antes. Após o assassinato teria Jonathan tentado se desfazer do corpo e dos pertences de Patrícia para tentar livrar-se da culpa.

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe