Por pbagora.com.br

A justiça decidiu decretar o sigilo do Caso Patrícia Roberta, que culminou no assassinato da jovem pernambucana na Paraíba. A decisão foi da juíza Virgínia de Lima Fernandes, responsável por conduzir a audiência de custódia do suspeito Jonathan Henrique Conceição dos Santos na tarde de ontem, quarta-feira (28).

Jonathan Henrique é acusado do assassinato da jovem Patrícia Roberta, de quem seria amiga de infância que veio de Caruaru, em Pernambuco, para João Pessoa para visitá-lo.

Segundo a delegada Emília Ferraz, o suspeito deve responder por feminicídio e ocultação de cadáver.

Ainda são se sabe se o sigilo foi um pedido da defesa ou simplesmente um cuidado para não atrapalhar as investigações. Jonathan Henrique cumpre isolamento de 14 dias na carceragem da Central de Polícia para depois ser transferido para o presídio do Roger. A medida é necessária por causa da pandemia de covid-19.

 

Redação

Notícias relacionadas

Suspeito de assalto é baleado durante troca de tiros, em Pedras de Fogo

Um assaltante foi baleado durante uma troca de tiros com a polícia enquanto era perseguido. O caso foi registrado na noite de ontem (16), na cidade de Pedras de Fogo,…

Fanqueiro MC Kevin morre aos 23 anos após cair de 11º andar de hotel

Ainda na noite deste domingo (16), o hospital para onde levaram MC Kevin confirmou a morte do funkeiro. O jovem de 23 anos, caiu do 11º andar de um hotel…