Por pbagora.com.br

Durante participação do PT na carreata que pedia o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, que aconteceu nesse sábado (23) em João Pessoa, o presidente da sigla na Paraíba, Jackson Macêdo, falou sobre as medidas de combate à pandemia da covid-19 que Bolsonaro tem tomado, que segundo os manifestantes são insatisfatórias e ainda cobrou a manutenção do auxílio emergencial.

“O Ministério da Saúde não apresenta uma alternativa de enfretamento à crise. O fim do auxílio emergencial. Todo mundo sabe que Bolsonaro não queria o auxílio emergencial. O auxílio foi aprovado pela oposição que pressionou o Congresso Nacional. O fim desse auxílio vai aumentar e muito a taxa de desemprego no Brasil, a economia não vai girar. Vamos entrar agora em 2021 em uma crise tremenda de economia e o resultado disso é o desemprego e a volta da fome nosso país”, disse.

Os protestos ainda segundo Jackson devem continuar em todo o país.

“Sabemos do problema dessa pandemia, mas temos que continuar nas ruas, lutando contra esse governo. A agenda do impeachment vai começar agora, a pressão em cima de Rodrigo Maia”, concluiu.

PB Agora

Notícias relacionadas

Duas pessoas sofrem tentativa de homicídio no Cristo Redentor, em João Pessoa

Por pouco dois homens não foram assassinados em João Pessoa na noite desta sexta-feira (26). Eles foram vítimas de uma tentativa de homicídio praticada por dois adolescentes menores de 18…

Homem morre e outro fica ferido após moto bater em viatura da PM em CG

Após tentar fugir de uma perseguição policial, um homem morreu e outro ficou gravemente após baterem uma moto em uma viatura da Polícia Militar. O acidente aconteceu nas imediações do…