A violência contra a mulher tem crescido e de forma assustadora na Paraíba. O número de feminicídios representa 52% da quantidade de mulheres assassinadas no ano passado no Estado. Em 2018, esse percentual foi de 40,5%. De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística, foram registrados 84 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) com vítimas do sexo feminino, sendo 34 desses, feminicídios – quatro a menos que no ano de 2019.

O ano de 2019 foi violento para as mulheres da Paraíba. O número de 38 feminicídios é superior ao de homicídios dolosos de mulheres, que não têm relação com o gênero, e acertou a estatística de 32 casos. Além disso, os dados também mostram que duas mulheres morreram por latrocínio, quando acontece o roubo seguido de morte, e outra por lesão corporal seguida de morte. No total, 73 mortes.

Uma outra estatística divulgada pelo Anuário Brasileiro da Violência 2019, também atesta o crescimento da violência contra a mulher e revela que os feminicídios na Paraíba cresceu aproximadamente 53% entre 2017 e 2018,

Conforme dados levantados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os casos passaram de 22 para 34 entre 2017 e 2018. Foi a quarta maior alta em relação aos estados brasileiros, atrás apenas de Sergipe (163,9%), Amapá (145,2%) e Rondônia (100%).
Ainda em relação aos casos de violência contra a mulher presentes no Anuário, o feminicídio é a principal causa de morte das mulheres na Paraíba. O estudo aponta que 46 mulheres foram mortas em 2018 no estado, sendo que quase 74% delas foram vítimas de feminicídio, quando a motivação do crime é relacionada às questões de gênero.

A relação dos números da Paraíba entre mulheres mortes e mulheres mortas por feminicídio no ano passado, de aproximadamente 74%, é a maior entre os estados brasileiros. Em 2017, o mesmo dado na Paraíba era de aproximadamente 42%. O ranking dos maiores índices de feminicídio em relação aos assassinatos de mulheres é completado por Distrito Federal (62%) e por Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul (57%).

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

USF é alvo da ação de bandidos pela 2ª vez em menos de 6 meses, em JP

Criminosos invadiram pela segunda vez em menos de 6 meses a Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro Altiplano, em João Pessoa. O fato ocorreu na madrugada desta sexta-feira…

Suspeito de assaltar vigilante da UFPB nesta sexta-feira é preso

Na tarde desta sexta-feira (21), um homem suspeito de ser um dos envolvidos no assalto a um vigilante da Universidade Federal da Paraíba foi preso. O homem foi capturado no…