Por pbagora.com.br
 
 

A coletiva de imprensa capitaneada pelo delegado de Crimes Contra a Pessoa (DCCPES), homicídios, Vitor Melo que está agendada para logo mais às 11h30, no auditório da Central de Polícia de João Pessoa, deverá trazer detalhes das investigações sobre a morte do ex-prefeito Expedito Pereira.

A tese de que familiares estariam envolvidos no crime é uma das principais linhas de investigação que foi confirmada pelo deletado. Segundo ele, um suposto envolvimento de cabos eleitorais de Ricardo Pereira, sobrinho de Expedito e eleito suplente de vereador em Bayeux nas últimas eleições, é investigada. O sobrinho, inclusive, já foi intimado para depor.

Expedito foi morto a tiros na manhã da última quarta-feira (9), no bairro Manaíra, em João Pessoa. O crime foi flagrado por câmeras de segurança e na sexta-feira (11), a motocicleta utilizada pelo suspeito, uma Honda Titan 125 cc, com placa de Bayeux, foi localizada.

A polícia também investiga se dificuldades financeiras e relacionamentos extraconjugais teriam sido possíveis causas do assassinato.

 

PB Agora

 

 
 
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia apreende arma e drogas após abordagens a veículos em CG

A Polícia Militar intensificou as ações nas primeiras horas deste fim de semana e prendeu quatro suspeitos, apreendeu drogas e arma de fogo, em Campina Grande. As ações aconteceram durante…

Polícia encerra festa com aglomeração em Alagoa Nova

A Polícia Militar encerrou mais uma festa com aglomeração e uso de drogas na Paraíba. A ação foi registrada, na noite dessa sexta-feira (15), no município de Alagoa Nova, que…