Por pbagora.com.br
 
 

Inquérito Civil aberto no dia 8 deste mês pelo promotor Ronaldo José Guerra investiga o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Cabedelo, Lucas Santino. De acordo com o despacho de instauração do inquérito, Lucas “esteve à frente” de uma organização criminosa (Orcrim), que utilizava “laranjas” e empresas “fantasmas” para desviar recursos públicos.

A investigação da Promotoria de Justiça de Cabedelo tem como base, de acordo com o promotor, peças enviadas pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) ao órgão ministerial, em especial, o Processo 09423/16.

No processo do TCE-PB, citado pelo promotor, Lucas foi condenado a pagar multa no valor de R$ 1 milhão correspondente a R$ 631 mil de despesas não licitadas e efetuadas sem comprovação dos bens e/ou serviço; e mais R$ 392 mil pagos a uma empresa, que é citada, nos autos, como sendo de fachada.

Lucas Santino foi presidente da Câmara de Cabedelo nos biênios 2013/2014 e 2015/2016.

 

PB Agora

 
 
Notícias relacionadas

Motorista fica preso às ferragens após acidente na BR-101, na Grande JP

O motorista de um caminhão ficou preso às ferrragens em decorrência de um acidente envolvendo o veículo que ele conduzia com um carro. O caso foi registrado na madrugada de…

Ação policial resulta em prisão e buscas em imóveis de suspeitos de praticar homicídios no Litoral Sul

Em uma ação integrada, as Polícias Civil e Militar realizaram, nesta quinta-feira (6), uma operação nas cidades de Pedras de Fogo e Alhandra, situadas no Litoral Sul da Paraíba. Cerca…