O deputado federal Luiz Couto (PT) deve prestar depoimento à Polícia Federal na Paraíba no dia 4 de março, de acordo com informações do órgão. A PF pretende ouvir o parlamentar sobre as ameaças que ele afirma sofrer desde que foi relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Extermínio na Câmara Federal e acusou diversas autoridades de patrocinar o crime organizado.

Luiz Couto está na Paraíba onde deve permanecer durante todo o recesso de carnaval. Ele esteve ontem na sede da PF, em João Pessoa, para agendar o depoimento considerado fundamental pela polícia para traçar um plano de ação de segurança. O deputado já chegou a contar com uma proteção especial, mas perdeu o benefício em junho do ano passado. Couto afirma que as ameaças de morte foram intensificadas depois da morte do advogado pernambucano Manoel Mattos, em janeiro deste ano. Mattos era colaborador da CPI do Extermínio.

Segundo a assessoria de imprensa do parlamentar, o pedido de segurança, oficializado pelo Partido dos Trabalhadores ao ministro da Justiça Tarso Genro, já foi aceito e encaminhado para a Divisão de Segurança de Dignitários da PF. A sede do órgão na Paraíba informou, entretanto, que ainda não foi comunicado sobre o fato.
 

O Norte

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário