A Paraíba o tempo todo  |

Delegada presa na Operação Cara de Pau é condenada a 13 anos de prisão, na Paraíba

A delegada Maria Solidade de Souza, que atuava na Polícia Civil da cidade de Alagoa Grande foi condenada por sete crimes de peculato-apropriação em crime formal e continuado.

A pena foi de 13 anos, 4 meses e 20 dias de reclusão, inicialmente em regime fechado, a ser cumprida em presídio de segurança máxima de João Pessoa. Ela também foi condenada a perda do cargo.

Maria soledade era ré de mais 4 crimes pelos quais foi absolvida por não terem sido comprovados.

De acordo com a Justiça, a delegada e um escrivão, presos no bojo da Operação Cara de Pau, teriam cobrado dinheiro para beneficiar um servidor público federal em um procedimento policial que apurava um ato cometido por ele.

No momento do pagamento dos R$ 5 mil cobrados pela delegada e escrivão, foi realizada a prisão em flagrante.

A Operação Cara de Pau foi deflagrada pelo Núcleo de controle da atividade policial ( NCAP), em conjunção de esforços com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público da Paraíba.

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe