A Paraíba o tempo todo  |

Como o WhatsApp, Facebook e Instagram terão canal de denúncias de fake News; confira

Pela primeira vez, o Facebook e o Instagram terão um canal de denúncias dedicado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para combater a disseminação de notícias falsas nas redes sociais. Cada notificação recebida será analisada pela Meta, proprietária dos aplicativos. Se o conteúdo reportado violar as políticas das plataformas, será removido imediatamente.

Essa é uma das ações previstas em Memorando de Entendimentos firmado por Facebook e Instagram com o TSE, como parte dos esforços de combate à desinformação para garantir a integridade do processo eleitoral brasileiro deste ano. O funcionamento do canal ainda será definido pelos envolvidos.

Parceria
Ontem (15/2), o TSE e as principais redes sociais e plataformas digitais firmaram uma parceria para frear as fake news. O WhatsApp também terá um canal de denúncias contra disparos em massa — feitas por meio de um formulário que é centralizado pela Corte.

Segundo o aplicativo, o banimento de canais e contas será baseado, “exclusivamente, na violação dos termos e políticas do WhatsApp sobre disparos em massa e serviços de mensagens automáticas”.

A estratégia para combater a divulgação de notícias falsas foi firmada por Twitter, TikTok, Facebook, WhatsApp, Google, Instagram, YouTube e Kwai. O TSE ainda tenta uma negociação com o LinkedIn.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe