A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Caso Padre Zé: audiências do padre Egídio e de ex-funcionárias são marcadas para maio

A Justiça da Paraíba marcou para o próximo mês de maio as primeiras audiências de instrução  envolvendo o caso Hospital Padre Zé, em João Pessoa,. O ex-diretor Padre Egídio e as ex-funcionárias Jannyne Dantas e Amanda Duarte são os principais investigados por desvios de recursos e doações da instituição de saúde, estando atualmente sob prisão.

A audiência relacionada à Operação Indignos, que desvenda o esquema de corrupção na gestão do hospital, está agendada para o dia 20 de maio, a ser realizada no Fórum Criminal de João Pessoa. A modalidade da audiência, seja presencial ou semipresencial, será determinada pelas partes envolvidas.

No dia 27 de maio, Padre Egídio enfrentará a Justiça para esclarecer supostas fraudes na compra de computadores. Amanda Duarte e um empresário também serão interrogados, suspeitos de desvio de recursos públicos destinados à aquisição desses equipamentos.

A Justiça impôs um limite de 16 testemunhas, reduzindo significativamente o número inicial indicado pela defesa dos acusados, que era de 35 pessoas a serem ouvidas durante a audiência de instrução.

Enquanto isso, Padre Egídio viu seis pedidos de Habeas Corpus serem negados. O primeiro pedido, encaminhado ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ), foi negado pelo Ministro Teodoro Silva Santos em 28 de novembro de 2023. Recorrendo ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), o segundo pedido também foi negado pelo desembargador Ricardo Vital em 4 de dezembro de 2023. O terceiro pedido, direcionado à ministra Cármen Lúcia do Supremo Tribunal Federal (STF), foi negado em 17 de janeiro.

Mesmo após o TJPB manter a prisão de Padre Egídio em 30 de janeiro, seus advogados entraram com um novo pedido de Habeas Corpus no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em 5 de fevereiro, mas foi negado pela quarta vez em 10 de fevereiro pela corte.

Em 26 de fevereiro, o ministro Teodoro Silva Santos do STJ negou mais um pedido de Habeas Corpus do padre. E recentemente, nesta segunda semana de abril, o juiz da Sexta Turma do STJ rejeitou pela quinta vez o recurso de liberdade para Padre Egídio.

 

Redação

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe
      PUBLICIDADE
      ×